Classificação

Por Edmar Assis e Danilo Moraes. Tecnologia do Blogger.

Translate

Postagens



Nome: Brentford Football Club
Apelido: The Bees
Estádio: Griffin Park
Presidente: Matthew Benham
Técnico: Dean Smith
Última temporada: 9º (Championship)

CHEGAM:
  • Ezri Konsa (Charlton Athletic, £2.85 milhões)
  • Saïd Benrahma (OGC Nice, valor não revelado)
SAEM:
  • Konstantin Kerschbaumer (FC Ingolstadt 04, £1 milhão)
  • Andreas Bjelland (FC Copenhague, Free)
O Brentford passou perto de ir aos playoffs na última temporada, mas perdeu força na reta final. Porém, ficou a impressão de que resultados melhores poderiam ter sido alcançados, e é nisso que o clube se apoia para tentar o acesso nessa temporada.

Pouca coisa mudou no Brentford: o técnico Dean Smith segue seu trabalho com bom apoio da direção, e o time também deve mudar bem pouco. Chegam o jovem e promissor zagueiro Ezri Konsa vindo do Charlton, e o também jovem atacante argelino Saïd Benrahma vindo do Nice. Andreas Bjelland, que foi reserva boa parte da temporada, e Konstantin Kerschbaumer, que também pouco jogou, são as saídas.


Se a aposta é na manutenção, a zaga será o ponto forte novamente dos Bees, sempre contando com a excelente forma do goleiro Dan Bentley, que ainda deverá ser assediado na janela de transferências. Pra brigar pelo acesso, o Brentford precisa de mais força no meio, que nunca mais foi o mesmo desde a saída de Jota Peleteiro pro Birmingham. Outro atacante mais fazedor de gols também não seria nada mal.

Provável time para a temporada (4-2-3-1): Bentley; Dalsgaard, Egan, Mepham, Barbet; Woods, Sawyers; MacLeod, Mokotjo, Judge; Maupay

Previsão Championship Brasil: Meio da tabela

Preview da temporada - Brentford


Nome: Bolton Wanderers Football Club
Apelido: The Trotters
Estádio: Macron Stadium
Presidente: Ken Anderson
Técnico: Phil Parkinson
Última temporada: 21º (Championship)

CHEGAM
  • Erhun Oztumer (Walsall, Free)
  • Chiori Johnson (Arsenal U23, Free)
  • Joe Pritchard (Tottenham U23, Free)
  • Jason Lowe (Birmingham, Free)
  • Clayton Donaldson (Sheffield Utd., Free)
  • Stephen Duke-McKenna (Everton U18, Free)
  • Pawel Olkowski (FC Koln, Free)
SAEM: 
  • Chris Taylor (Blackpool, Free)
  • Mark Howard (Blackpool, Free)
  • Jeff King (St. Mirren, Free)
  • Aaron Wilbraham (Rochdale, Free)
  • Karl Henry, Derik Osede, Jan Kirchhoff, Filipe Morais, Darren Pratley, Dorian Dervite, Jem Karacan, Chinedu Obasi (dispensados)
  • Ben Amos (Millwall, empréstimo)
A temporada que se encerrou foi de sofrimento extremo pro já calejado torcedor do Bolton. Como esperado, o time brigou contra o rebaixamento durante todo o campeonato, por muitas rodadas chegou a ser o lanterna, mas uma pequena arrancada no final permitiu que o time chegasse na última rodada precisando de uma combinação de resultados possível, desde que vencesse. E que vitória! Com uma boa dose de paradas cardíacas, o time virou um jogo improvável em casa contra o Forest e se livrou, mandando Burton e Barnsley pro abismo. Mas, infelizmente, pouca coisa deve mudar pros lados do Macron Stadium.

O clube vive uma seríssima crise financeira, e nos últimos dias foi obrigado a cancelar um amistoso que faria contra o St Mirren por conta de um boicote dos jogadores, que reclamam de salários atrasados (e não é a primeira vez). O presidente Ken Anderson chegou a afirmar que os jogadores serão punidos e terão que reembolsar os torcedores que iriam ao jogo. No meio desse caos, o Bolton chega para essa nova temporada novamente com o objetivo de não cair. A única boa notícia é que o clube parece estar aproveitando bem o mercado pra trazer jogadores de graça.


A principal delas é a do meia turco Erhun Oztumer, que foi importantíssimo na campanha da permanência do Walsall na League One: com 17 gols e 6 assistências, ele entrou na seleção da temporada. Quem também pode dar uma boa ajuda é o meia Jason Lowe, que vem do Birmingham. O atacante Clayton Donaldson chega em baixa vindo do Sheff Utd, e o lateral polonês Pawel Olkowski chega com status de titular vindo do Colônia. Muitos deixaram o clube por conta dos problemas financeiros, como o goleiro titular Ben Amos, o salário mais caro do clube, que foi emprestado ao Millwall pra aliviar a folha salarial.

Provável time para a temporada (4-2-3-1): Alnwick; Olkowski, Beevers, Wheater, Taylor; Lowe, Noone; Ameobi, Vela, Oztumer; Le Fondre.

Previsão Championship Brasil: Briga contra o rebaixamento

Preview da temporada - Bolton


Nome: Blackburn Rovers Football Club
Apelido: The Rovers
Estádio: Ewood Park
Presidente: Venky's Group
Técnico: Tony Mowbray
Última temporada: Vice-campeão (League One)

CHEGAM
  • Joe Rothwell (Oxford United, valor não revelado)
  • Jacob Davenport (Manchester City U23, valor não revelado)
SAEM
  • Elliott Ward e Liam Feeney (dispensados)
O tradicionalíssimo Blackburn está de volta à Championship após uma temporada na League One, onde fez um bom campeonato principalmente na reta final, e conquistando o vice-campeonato com dois pontos a menos que o campeão Wigan. Todos no clube e os torcedores esperam que o ano na terceira divisão tenha servido como aprendizado para o campeão da Premier League de 1994/1995, e que o pesadelo do rebaixamento não volte a se repetir.

Mas o que sempre se repete são os problemas financeiros. O grupo Venky's, de família indiana, segue com 99% das ações do clube e não parecem dispostos a largar o osso tão cedo. Os fãs deram uma "trégua" com o acesso de volta para a Championship, mas as já comuns demonstrações de insatisfação com os donos nos jogos em Ewood Park devem continuar, principalmente se o clube não se preparar corretamente pra essa Championship que promete ser bem dura e complicada.


E pelo que se vê até agora no mercado, o Blackburn não deve ser muito diferente do que terminou a última League One. Contratações apenas do meia Joe Rothwell vindo do Oxford United, e do também jovem meia Jacob Davenport vindo da base do Manchester City. A aposta será na manutenção do 4-2-3-1 "itinerante" implantado por Tony Mowbray, que dependendo do adversário pode variar pra 3 zagueiros, e com todos os holofotes no craque da temporada da League One, Bradley Dack.

Provável time para a temporada (4-2-3-1): Raya; Nyambe, Lenihan, Mulgrew, Williams; Evans, Smalwood; Conway, Gladwin, Dack; Graham.

Previsão Championship Brasil: Briga contra o rebaixamento

Preview da temporada - Blackburn


Nome: Birmingham City Football Club
Apelido: The Blues
Presidente: Trillion Trophy Asia
Técnico: Garry Monk
Última temporada: 19º (Championship)

CHEGAM:
  • Kristian Pedersen (1.FC Union Berlin, £2.50 milhões)
  • Diego Fabbrini (Real Oviedo, fim do empréstimo)
  • Nicolai Brock-Madsen (KS Cracovia Kraków, fim do empréstimo)
SAEM: 
  • Robert Tesche (VfL Bochum, Free)
  • Jason Lowe (Bolton Wanderers, Free)
  • Jack Storer (Partick Thistle, Free)
  • Andrew Shinnie (Luton Town, Free)
  • Cheick Keita (KAS Eupen, empréstimo)
  • Paul Robinson (Fim de carreira)
É desnecessário dizer que a vida do Birmingham na Championship é uma novela repetida. Os Blues conseguiram a proeza de terminar a última temporada exatamente na mesma posição que a anterior: 19º lugar, DE NOVO se livrando do rebaixamento nas últimas rodadas. Essa repetição na parte de baixo da tabela, e a pouca falta de ambição do clube, vem irritando profundamente os torcedores. No final de 2016, o Birmingham foi vendido ao grupo Trillion Trophy Asia, e a mudança mais significativa até agora foi mudar o nome do icônico St. Andrews Stadium para 'St Andrew's Trillion Trophy Stadium', o que não ajudou nada a aplacar a fúria dos fãs.

Garry Monk assumiu o comando do time em Março de 2018 no lugar de Steve Cotterill, sendo o 5º técnico em 15 meses. Fez o suficiente pra não ser rebaixado com uma fantástica vitória na última rodada por 3-1 contra o Fulham, a torcida comemorou o fracasso do rival Villa em Wembley e o rebaixamento do também rival West Brom, mas está na hora de comemorar feitos próprios.


Nenhuma das saídas deve fazer muita falta no elenco, mas até o momento as chegadas se resumem ao jovem lateral-esquerdo dinamarquês Kristian Pedersen, vindo do Union Berlim. Com o fim da Copa, a janela deve esquentar, e o Birmingham terá que fazer novas aquisições ao elenco.

Provável time para a temporada (4-4-2): Stockdale; Harding, Morrison, Roberts, Pedersen; Kieftenbeld, Davis, Maghoma, Jota; Adams, Jutkiewicz.

Previsão Championship Brasil: Briga contra o rebaixamento

Preview da temporada - Birmingham


Nome: Aston Villa Football Club
Apelido: The Villans
Estádio: Villa Park
Presidente: Tony Xia
Técnico: Steve Bruce
Última temporada: 4º (Championship)


CHEGAM: 
  • Carles Gil (La Coruña, fim de empréstimo)
  • Ritchie de Laet (Antuérpia, fim de empréstimo)
SAEM: 
  • Jordan Amavi (Olympique Marselha, £10 milhões)
  • Pierluigi Gollini (Atalanta, £4.30 milhões)
  • Gabriel Agbonlahor e Christopher Samba (dispensados)
  • John Terry (fim de contrato)
A última temporada do Aston Villa foi do sonho ao pesadelo absoluto em 90 minutos. O time brigou pelo acesso durante toda a temporada, foi aos playoffs, bateu o Boro na semifinal e foi até Wembley pegar o Fulham valendo o acesso à Premier League e muitos milhões em caixa. Mas uma atuação bem ruim e a doída derrota por 1-0 jogou o clube numa crise financeira pesada. De novo.

Logo após o fim da temporada, o clube foi multado em £4,2 milhões pelo não pagamento de impostos, e ficou à beira de enfrentar uma ordem de falência. O valor foi pago nos últimos segundos dos 7 dias dados de prazo, mas escancarou os problemas vividos pelo clube, que tem como dono o chinês Toni Xia, que viu seu sonho de transformar o clube no "mais conhecido da Europa" virar um pesadelo. Xia insiste que o clube não está à venda, mas demitiu o executivo-chefe Keith Wyness, em apenas uma das mudanças que vem por aí.


Pressionadíssimo pelas leis do Fair Play Financeiro, fruto de contratações caras e infrutíferas de anos anteriores, o Villa será obrigado a vender seu principal jogador e craque, Jack Grealish, por um preço de banana até o fim da janela de transferências, e em último caso terá que vender também seu centro de treinamento. E, obviamente, o time não gastará dinheiro em nenhuma contratação, e quem chegar será de graça. E ainda não chegou ninguém novo

Sam Johnstone e Robert Snodgrass, que estavam emprestados, já se despediram, assim como John Terry, que ainda não confirmou se vai ou não se aposentar. No meio desse caos, o Villa deve manter o técnico Steve Bruce, que dessa vez será cobrado com mais força pela torcida pela péssima atuação na final contra o Fulham. Se não perder gente demais, o Villa continuará com um time forte, mas precisará de uma boa dose de sorte e competência pra brigar pelo acesso de novo.

Provável time para a temporada (4-2-3-1): Bunn; Hutton, Elphick, Chester, Taylor; Jedinak, Whelan; Bjarnason, Adomah, Hourihane; Kodjia.

Previsão Championship Brasil: Meio da tabela


Home ---------------------- Política de Privacidade ---------------------------------------------------------------------------------------------------- Championship Brasil 2018. Todos os direitos reservados ------- Designed by Edmar Assis