Classificação

Por Edmar Assis e Danilo Moraes. Tecnologia do Blogger.

Artilharia

Postado por : Edmar Assis 20/05/2012

Vaz Te, o herói português! West Ham de volta à Premier League (foto: Guradian)

Pretty Bubbles in the Air! Como bem diz o canto da torcida do West Ham, as bolhas de sabão tomaram conta de Londres. Em uma final espetacular e com todos os requintes dramáticos que uma final de play-off pode ter, os Hammers venceram o Blackpool por 2-1, com um gol de Ricardo Vaz Te aos 43' do segundo tempo e estão de volta a Premier League, apenas uma temporada depois do pesadelo da queda em 2010.

O clima foi de festa durante toda a semana, e a final dos play-offs dividia o foco com a final da Champions League, mas para as torcidas de West Ham e Blackpool, era sua própria final. 78.523 pessoas lotaram Wembley, divididas igualmente entre Hammers e Tangerines. O Blackpool entrou em campo sabendo que não era o favorito, ainda menos sem a presença de Gary Taylor-Fletcher, que foi ausência com uma lesão na panturrilha. O time entrou com Kevin Phillips e seus 39 anos como titular.

Mas o time não quis saber do favoritismo e da qualidade superior do West ham e foi pra cima logo no começo de jogo. Na primeira chance do jogo, Dobbie avançou pelo meio e chutou pra boa defesa de Green. Logo depois, Matt Phillips aproveitou falha de Demel, mas bateu por cima do gol, perdendo grande chance. Os Tangerines tiveram o controle total do jogo até os 30 minutos, quando o West Ham começou a controlar a posse de bola. Num lance que começou na defesa, Taylor roubou a bola de Angel e lançou Carlton Cole, que dominou e bateu no alto, sem a menor chance para Gilks, um tipico gol de centro-avante, 1-0 para explodir em festa a parte azul e vermelha da torcida.

Porém, na volta do intervalo, o West Ham voltou dormindo e vacilando na defesa. Tanto que, logo aos 3 minutos de segundo tempo, Cole perdeu a bola no meio, Dobbie avançou e achou lançamento sensacional para Tom Ince, que recebeu e bateu cruzado, sem chances para Green, causando um delírio da torcida do Blackpool atrás do gol, 1-1. Logo depois do gol, Sam Allardyce lançou George McCartney para tentar parar as subidas de Ince. E deu certo. Numa partida muito apagada de Matt Phillips, Ince ficou sobrecarregado demais no ataque, mas ainda consegui um grande lance, onde cruzou para Dobbie, livre na área, bater mal demais e a bola se perder pela linha de fundo.

No outro lado, o West Ham também sabia como assustar. Em cruzamento lindo de Collison, Nolan bateu de voleio e a bola explodiu no travessão, quase um golaço que, àquela altura, decidiria o jogo. A partida tinha tudo para ir para a prorrogação até os 43 minutos, quando Noble recuperou a bola no meio e tocou para Collison, que achou Nolan na área, o meia chutou, Gilks defendeu fraco, Cole rebateu no peito do goleiro e a bola sobrou livre, perfeita, para Ricardo Vaz Te só ajeitar o corpo e bater no alto pra fazer o gol do titulo dos play-offs e do acesso, 2-1. 21º gol do atacante português na temporada, e festa completa da torcida dos Hammers.


Ao apito final de Howard Webb, muita festa da torcida e dos jogadores do West Ham, que voltam à Premier League merecidamente, tendo sido o 3º melhor time da temporada e perdendo a promoção automática por pouco, e uma recompensa para Sam Allardyce que, mesmo contestado durante toda a temporada, cala os críticos e consegue seu segundo acesso pelos playoffs, depois de levar o Bolton em 2001. Já o Blackpool cai de pé, sabendo que fez uma grande partida e que poderia ter tido mais sorte se tivesse aproveitado as grandes chances que teve no jogo. Agora, a missão de Ian Holloway é segurar suas estrelas, como Phillips e Ince, para mais uma penosa temporada na Championship

Parabéns West Ham!




West Ham vs Blackpool 2:1 GOALS HIGHLIGHTS por maidb7abc

Home ---------------------- Política de Privacidade ---------------------------------------------------------------------------------------------------- Championship Brasil 2018. Todos os direitos reservados ------- Designed by Edmar Assis