Classificação

Por Edmar Assis e Danilo Moraes. Tecnologia do Blogger.

Artilharia

Postado por : Edmar Assis 09/05/2012

Sr.Play-off! Stephen Dobbie esteve nas últimas três decisões em Wembley (foto: Mirror)

O confronto entre Birmingham e Blackpool prometia ser um dos mais equilibrados em play-offs em muitos anos. E o segundo jogo foi um dos melhores da temporada. Numa partida elétrica e cheia de emoções, o Blackpool abriu 2-0, permitiu o empate e a pressão do Birmingham, mas se segurou e garantiu presença na final dos play-offs ao empatar em 2-2 (3-2 no agregado), contra o West Ham, dia 19 em Wembley.

As equipes entraram em campo sob muitos gritos da torcida do Birmingham que lotou St.Andrews (28.400), e  debaixo de muita chuva. O jogo começou equilibrado, mas as melhores chances foram todas do Blackpool, que não sentou em cima da vantagem e pressionou os donos da casa. Tom Ince, mais uma vez, infernizava a zaga do Birmingham, como no primeiro jogo. Na melhor chance do meia, ele recebeu na área e foi puxado por Davies, mas seguiu no lance e bateu para defesa de Doyle. Chris Foy, árbitro, não deu o pênalti. O Birmingham chegava ao ataque com Burke, na maioria das vezes. Na melhor chance do time na primeira etapa, King recebeu cruzamento e soltou a bomba, mas a bola explodiu no travessão.

Mas o Blackpool não quis saber de jogar fora de casa e seguiu melhor em campo.Dobbie perdeu grande chance de cabeça, mas a pressão deu resultado aos 43'. Em cobrança de escanteio, a zaga desviou, Baptiste tentou uma bicicleta, a bola bateu em Davies e sobrou para Stephen Dobbie bater no cantinho de Doyle, que não segurou, 1-0. A vantagem do Blackpool era enorme no intervalo, com 2-0 no agregado. O Birmingham voltou do intervalo disposto a reverter a vantagem do Blackpool, mas sofreu um baque logo de cara. Aos 48', Dobbie achou lançamento espetacular para Matt Phillips, que dominou bonito, girou em cima da zaga e bateu cruzado, no cantinho de Doyle, 2-0. Festa geral da torcida do Blackpool que lotou a parte destinada a ela, e 3-0 no agregado. Confronto decidido, não é? bem...

Chris Hughton, depois do segundo gol, mexeu no time, colocando Redmond no lugar do apagadíssimo Townsend. E deu certo. Os Blues partiram pra pressão e começaram a tocar mais a bola. Num lance de ataque, Burke recebeu e achou lindo passe para Zigic sair na frente do goleiro Gilks e só tocar pro gol, 2-1.  A posição de Zigic era muito duvidosa, e o impedimento foi milimétrico, mas o juiz deu o gol. O Birmingham então se lançou pra cima, aproveitando-se do fato de que Ian Holloway retrancou o Blackpool ao tirar Ince e lançar Southend. A alteração jogou o Birmingham pro ataque. Aos 73', em cobrança de escanteio, Curtis Davies subiu livre para cabecear firme, 2-2. St.Andrews entrou em erupção após o gol, pois faltava mais um para que o Birmingham levasse o jogo para a prorrogação, faltando mais de 5 minutos pro fim.

Mas o time cansou e ficou sem pernas. Os jogadores tentavam avançar como podiam, mas a defesa do Blackpool se portou bem e pouco foi atacada até os 90'. Quando o quarto árbitro levantou a placa de 5 minutos de acréscimos, a torcida gostou e Ian Holloway foi à loucura. Mas nem os acréscimos deram jeito. Na última chance, N'Daw cabeceou pra fora. No fim, festa dos jogadores do Blackpool, que estão, de novo, em uma final de play-offs. Os Tangerines podem conseguir o feito de ser o único time a vencer os play-offs, em todas as divisões, por CINCO vezes. Isso faz o time chegar embalado pra final, mesmo sabendo que o West Ham tem um time melhor e é o favorito. Mas, em um jogo de play-offs, nunca duvide do Blackpool!



Home ---------------------- Política de Privacidade ---------------------------------------------------------------------------------------------------- Championship Brasil 2018. Todos os direitos reservados ------- Designed by Edmar Assis