Por Edmar Assis e Danilo Moraes. Tecnologia do Blogger.

Classificação

Artilharia

Postado por : Edmar Assis 16/03/2013

Hull City 1-2 Nottingham Forest (Boyd 45'; Henderson 55', McGugan 84')

Até a virada do ano, o Nottingham Forest era um bom time mas que não jogava com qualidade, muitas vezes sendo um bando em campo comandado por vários técnicos diferentes. O clamor da torcida era por Billy Davies, ídolo do clube. Ele veio, pra assumir o cargo que havia deixado há dois anos. E, sob o efeito de Billy Davies, o Nottingham Forest parece ser outro clube. Hoje, os Reds foram até um dos mais duros estádios da Championship, o KC, pegar o vice-líder Hull City e, com um futebol correto e aproveitando as chances, venceram de virada por 1-2, chegando a seis vitórias seguidas e assumindo a 5ª posição na tabela. Os Reds chegaram!

O jogo foi bom desde o início, com boas chances para ambos os lados, sem muitas preocupações defensivas. Na primeira chance clara, Koren cobrou falta forte e bom goleiro Karl Darlow espalmou pra escanteio. Pouco depois, Jack Hobbs achou cruzamento para Gedo chegar chutando, mas Darlow segurou bem. Porém, no finalzinho do primeiro tempo, não teve jeito. O Hull abriu o placar de uma maneira cruel para o Forest: O excelente atacante George Boyd, que foi rejeitado pelos Reds em Janeiro por um "problema no olho" em um estranho exame médico, dominou na entrada da área e bateu colocado para fazer 1-0 e explodir os quase 20000 presentes ao estádio.

Mas o Forest não se abalou com o gol, característica desse novo time com Billy Davies, e o empate veio aos 55': Simon Cox soltou uma bomba de longe, a bola explodiu no travessão e sobrou para Darius Henderson fuzilar o goleiro Stockdale, 1-1. O jogo continuou quente, com jogadas duras pelo meio a todo momento. Aos 56', Billy Davies resolveu mexer no time e colocou Billy Sharp no lugar de Reid e foi pra cima. Pouco depois, trocou Majewski por Lewis McGugan, e aos 83' trocou Henderson por Blackstock. Por que estamos dizendo isso?

Porque aos 84', Blackstock fez bela tabela com Sharp, que cruzou rasteiro para o talismã do Forest, Lewis McGugan chutar alto, sem chances pro goleiro, 1-2. Jogada que passou pelos pés dos três jogadores que vieram do banco. Billy Davies realmente sabe o que faz quando o assunto é o Nottingham Forest. Nos 5 minutos finais, a pressão do Hull foi gigantesca, e Cohen salvou um gol quase feito em chute de Brady. No último segundo, Gedo saiu na cara de Darlow, mas o goleiro abafou e caiu no gramado ao ouvir o apito final.

Com a vitória, a SEXTA consecutiva, o Forest sobe para 5º lugar, aproveitando a derrota do Leicester, e começa a sonhar com um improvável acesso direto. Afinal, o Hull, ainda vice-líder, tem 68 pontos, e o Forest subiu para 60. Se anão conseguir, o time já provou que chega voando para os play-offs. Já o Hull segue vice-líder, mas vê o Cardiff aumentar a distancia de novo, para 7 pontos, e pode perder a 2ª posição caso o Palace vença o clássico contra o Brighton, amanhã.


Ipswich vence e acaba com a invencibilidade do Bolton

Ipswich 1-0 Bolton (Edwards 88')
Oito jogos de invencibilidade foram pro espaço hoje. O Bolton foi até Portman Road com esperanças de colar de vez nos play-offs mas, num jogo bem fraco tecnicamente, os Trotters foram derrotas por 1-0 pelo Ipswich. Carlos Edwards fez o gol da vitória do Ipswich já aos 88'.

Com a vitória, o Ipswich pula pra 18º e respira um pouco na briga contra a degola, 4 pontos acima do Peterborough. Já o Bolton segue em 8º, mas agora 5 pontos atrás dos play-offs



Home ---------------------- Política de Privacidade ---------------------------------------------------------------------------------------------------- Championship Brasil 2019. Todos os direitos reservados ------- Designed by Edmar Assis