Classificação

Por Edmar Assis e Danilo Moraes. Tecnologia do Blogger.

Artilharia

Postado por : Edmar Assis 08/09/2013


Era o final da temporada 2008/2009 da antiga Coca Cola Championship. Wolverhampton e Birmingham conseguiram o acesso direto a Premier League, numa briga que foi até a última rodada, envolvendo Burnley, Sheffield United, Preston e Reading, que acabaram indo para os play-offs, enquanto Norwich, Southampton (hoje na elite) e Charlton foram rebaixados.

O Burnley, que terminou em 5º, teve que enfrentar duas duras batalhas contra o Reading, enquanto Sheffield United e Preston faziam o outro jogo decisivo rumo a Wembley. Os Clarets, comandados pelo jovem Owen Coyle, contavam com um time mais fraco tecnicamente do que os rivais, mas muito aguerrido. Tanto que, com duas vitórias por 1-0 e 2-0, o Burnley chutou o Reading dos play-offs e garantiu vaga na final em Wembley, contra o Sheffield United, que vencera o Preston nos play-offs depois de um empate por 1-1 e uma vitória em casa por 1-0.

No dia da final o clima, como sempre, era de muita expectativa, principalmente entre os fãs do Burnley que esperavam ver seu clube na Premier League depois de longos 33 anos de ausência. Contando com jogadores experientes como o goleiro Jansen e o atacante Paterson, os Clarets teriam que enfrentar um Sheffield United mais qualificado, com bons nomes como o goleiro Kenny, o meia Howard e o centro-avante Beattie.

Com as arquibancadas de Wembley absolutamente lotadas, o jogo começou bastante igual, com os dois clubes evitando se expor. Aos 6 minutos, o zagueiro Alexander derrubou Howard na área, criando um urro da torcida do Sheffield que pedia pênalti. Porém, o árbitro Mike Dean mandou seguir. E, no primeiro ataque do Burnley no jogo, a força ofensiva característica do clube apareceu. E como apareceu, com um gol espetacular.

Aos 12 minutos, Blake roubou a bola na defesa e tocou para Wade Elliott armar o ataque. O bom meia foi avançando na velocidade e rolou para Chris McCann chutar, Kilgallon conseguiu travar, mas a bola sobrou limpa para Elliott, que encheu o pé direito e mandou no ângulo de Paddy Kenny, golaço pra fazer 1-0 e explodir a parte cor de vinho de Wembley. 


Depois do gol, o Burnley ainda teve várias chances de ampliar, em chutes de Robbie Blake e Joey Gudjonsson que passaram raspando a trave. Pouco antes do intervalo, os Blades pediram outro pênalti em chute de Beattie que bateu na mão de Howard, mas Mike Dean nada marcou. Na volta do intervalo, a revolta com o árbitro se tornou mais acentuada quando o zagueiro Kalvenes derrubou claramente o lateral Walker, mas o árbitro fingiu que não viu, pra desespero da torcida.

O tempo passava e o Sheffield United não ameaçava o gol de Jansen, e as coisas começaram a ir por água a baixo quando Elliott Ward, que entrara no segundo tempo, recebeu o segundo amarelo e foi expulso. Aos 89', o Burnley teve a grande chance de matar o jogo num contra-ataque puxado por Thompson, que rolou para Gudjonsson bater livre da pequena área, mas o zagueiro Montgowery se jogou na bola para salvar. Os  infindáveis 5 minutos de acréscimos fizeram muitos torcedores do Burnley quase infartarem.

Mas o grito de alegria veio ao apito final de Mike Dean. 33 anos depois, o Burnley estava de volta a Premier League! Merecido para um dos clubes mais tradicionais da Inglaterra e um dos fundadores da Football League. Foi o ponto alto da carreira de Owen Coyle (hoje no Wigan), que seguiu no clube na disputa da Premier League. O Burnley acabou rebaixado na primeira temporada e voltou para a Championship, onde está até hoje.

FICHA TÉCNICA

Burnley: Jensen, Duff, Carlisle, Caldwell, Kalvenes, Elliott, Alexander, McCann (Gudjonsson 27), Blake (Eagles 69), Thompson (Rodriguez 73), Paterson.
Amarelos: Carlisle, Kalvenes.

Sheff Utd: Kenny, Walker, Morgan, Kilgallon, Naughton, Montgomery, Howard (Lupoli 82), Cotterill (Ward 58), Stephen Quinn (Hendrie 85), Halford, Beattie.
Vermelho: Ward (80).
Amarelos: Ward, Lupoli.

Gol do jogo: Elliott 12'
Público: 80,518
Árbitro: Mike Dean






Home ---------------------- Política de Privacidade ---------------------------------------------------------------------------------------------------- Championship Brasil 2018. Todos os direitos reservados ------- Designed by Edmar Assis