Por Edmar Assis e Danilo Moraes. Tecnologia do Blogger.

Classificação

Artilharia

Postado por : Jorge Lima 05/03/2014



Nome: Hillsborough Stadium
Local: Sheffield
Construção: 1899
Inauguração: 1899
Capacidade: 39,732 pessoas


Um dos estádios mais famosos da Inglaterra (e porque não, do mundo), Hillsborough tem sido a casa do Sheffield Wednesday desde a sua fundação. Hoje em dia, Hillsborough é bem mais que um estádio, já que com quartos, suítes e salões, recebe uma série de outros eventos. Hillsborough é mais conhecido, infelizmente, por causa de uma das maiores tragédias da história do futebol. Mas esse assunto a gente deixa pra contar um pouco mais pra frente.

Antes de chegar a Hillsborough, o Sheffield Wednesday fez uma verdadeira turnê por alguns estádios para mandar os seus jogos. Entre esses, o Bramall Lane, que hoje é a casa do seu maior rival, o Sheffield United. Sua última casa foi Olive Grove. o clube jogou lá entre 1887 e 1889, quando decidiu mudar de ares.

A procura por um terreno começou e após duas tentativas fracassadas, o clube conseguiu achar um espaço na região de Owlerton, subúrbio de Sheffield. o estádio foi nomeado como Owlerton em homenagem à região. Com as melhorias durante os anos, o estádio foi renomeado para Hillsborough. O estádio deu sorte aos Owls, que começaram a vencer jogos da liga e alcançaram pela primeira vez a segunda da fase da FA Cup, tudo isso entre 1902 e 1907.



Em fevereiro de 1914, veio o primeiro incidente sério. no replay da FA Cup contra o Notts County, o estádio recebeu o seu maior público até então (43 mil pessoas). Mas o jogo ficou em segundo plano quando o muro recém construído de um dos setores desabou, deixando 70 pessoas feridas. Felizmente, ninguém morreu.

Com o período pós-guerra, vários estádios do país ficaram destruídos e impossibilitados de serem utilizados. E intacto, o Hillsborough se tornou um dos estádios mais utilizados na época. o estádio recebeu 27 jogos da FA cup, além de outros jogos de liga. Em 66, o estádio foi um dos escolhidos para receber jogos da copa do mundo. Alemanha Ocidental x Suíça, Espanha x Suíça, Argentina x Suíça e um jogo das quartas de final foram disputados no estádio. Na época, após várias reformas, o Hillsborough era um dos estádios com maior capacidade para pessoas sentadas (16.000).



Em 96, após mais uma série de reformas, o Estádio recebeu alguns jogos da Eurocopa daquele ano, em particular da seleção Dinamarquesa. Em 2000, o estádio registrou o seu maior público na "nova era". 39.640 pessoas assistiram a um jogo dos Owls contra o Man Utd. E nos últimos anos, a média de público tem se mantido na fixa dos 23 mil.

o estádio não passou por muitas reformas desde então, mas em 2009, o estádio foi escolhido pela FA como uma das sedes na Candidatura da Inglaterra para as copas de 2018 e 2022. E com isso, foi apresentado um plano de revitalização completa de Hillsborough, aumentando a capacidade para mais de 44 mil pessoas. Mas como a Inglaterra não obteve sucesso nas duas Candidaturas, o projeto foi arquivado.


A Tragédia de Hillsborough



Quem acompanha o futebol Inglês há algum tempo, certamente já deve ter ouvido falar da infeliz tragédia ocorrida em hillsborough em 89. Fato que mudou definitivamente os rumos do futebol no país e que ainda causa desdobramentos, principalmente pelas notícias desencontradas ao longo das últimas duas décadas.

Com o Hooliganismo em alta entre o final da década de 70 e praticamente toda a década de 80. Confusões dentro e fora dos estádios eram muito frequentes. Temendo invasões dos brigões, alguns clubes começaram a tomar algumas medidas preventivas. Entre essas, a instalação de grades de ferro ao redor do gramado de alguns estádios. Mas tal medida também trouxe problemas.

Graças ao péssimo controle dos clubes e da polícia na entrada dos torcedores nos estádios, era bastante comum acontecerem casos de superlotação. Em 81, Tottenham e Wolverhampton se enfrentaram pela semifinal da FA Cup. O jogo terminou com 38 pessoas feridas, já que o estádio recebeu mais gente do que poderia suportar. Após isso, foi ordenado que a capacidade do estádio fosse reduzida.



Em 87, mais dois casos de superlotação. o Sheffield Wednesday recebeu o coventry pelas quartas de final da FA Cup e o Leeds dias depois. Dessa vez, felizmente, não houve relatos de feridos. Apesar de tudo isso, o Hillsborough era considerado por alguns um dos poucos estádios no Reino Unido capazes de receber grandes jogos. Tanto pela capacidade como pela tal grade de proteção. E por isso, Hillsborough foi o escolhido para receber o jogo entre Liverpool e Nottingham Forest pela semifinal da FA Cup daquela temporada. O Liverpool fez uma reclamação formal, temendo pela segurança dos torcedores, mas foi inútil e o jogo seguiu como o combinado.

No dia do jogo, a torcida do Forest foi alocada no Spion Kop End, setor com capacidade para 21.000 pessoas. Já a torcida do Liverpool, mesmo em numero muito maior, ficou em Leppings Lane End, com capacidade para setor com capacidade pra 14 mil pessoas. Com o passar do tempo, o fluxo de torcedores do Liverpool querendo entrar aumentou drásticamente a ponto da polícia não dar conta de revistar e controlar os fás que entravam no estádio.

Foi então que a polícia resolveu abrir mais um portão (portão c) e duas saídas pra tentar aliviar o fluxo de torcedores. o resultado de tal atitude foi uma entrada desordenada de cenenas de torcedores (muitos desses sem ingresso). E foi aí que o desastre começou. Os torcedores que estavam mais à frente começaram a ser prensados contra a grade de proteção. Alguns torcedores tentavam sair do estádio, mas eram empurrados de volta pela multidão que ainda entrava pelos portões. Como a bola já estava rolando, o problema passou despercebido até os 6 minutos, quando o árbitro resolveu interromper a partida.



A polícia demorou a entender a gravidade do problema. E talvez por isso, tenha de preocupado mais em formar um cordão de isolamento ao invés de tentar ajudar os todecores. Alguns começaram a escalar a grade e pular para dentro do campo. E com a intensidade, um dos muros veio abaixo juntamente com a grade de proteção. 96 torcedores acabaram morrendo, e apenas 14 desses conseguiram ser levados para o hospital.

Um anos após o desastre, surgiu o fatídico relatório Taylor, que explicava (ou tentava explicar) as causas da tragédia, além de propostas para a melhoria da segurança nos estádios. Além do fim dos alambrados, o relatória recomendava que todos os estádios tivesses acentos e que os torcedores deveriam assistir aos jogos sentados. Outra recomendação foi a restrição de bebidas alcólicas. Em relação a tragédia, o relatório culpou a torcida do liverpool, a polícia e algumas condições estruturais do estádio pelos incidentes.



Em 2012, um painel independente resolveu "reinvestigar" toda a tragédia. E o resultado foi alarmante. Pra começar, os depoimentos de 116 das 164 testemunhas foram omitidos do primeiro relatório. O motivo? Eles eram desfavoráveis à polícia. O novo relatório também isentou a torcida do Liverpool de qualquer culpa no desastre. O painél concluiu que a principal causa pro desastre foi a incapacidade da polícia em controlar a entrada do público. E o mais lamentável de tudo: 41 das 96 vítimas fatais poderiam ter sido salvas se os serviços de emergência não tivesses "desistido" do salvamento (3:15 da tarde era o horário limite).

23 anos depois, a justiça finalmente foi feita. Mas lamentavelmente, essa é uma tragédia que nunca será esquecida. E infelizmente, 96 pessoas tiveram que perder suas vidas para que um problema que já ocorria há tempos fosse finalmente resolvido.





Home ---------------------- Política de Privacidade ---------------------------------------------------------------------------------------------------- Championship Brasil 2019. Todos os direitos reservados ------- Designed by Edmar Assis