Classificação

Por Edmar Assis e Danilo Moraes. Tecnologia do Blogger.

Artilharia

Postado por : Edmar Assis 09/04/2015


Não dá nem pra respirar! Mal acabou a 41ª rodada na terça-feira, e amanhã já chegamos a 42ª rodada, com dois jogos importantíssimos e que podem decidir muita coisa na tabela: o líder Bournemouth vai até o litoral pegar o Brighton, buscando riscar mais uma rodada na briga pelo título, e o Fulham recebe o Wigan num jogo vital e decisivo na briga contra o rebaixamento. A rodada continua no sábado com mais 10 jogos, e terá um preview especial.

Brighton v Bournemouth (Amex Stadium, 15h45) - Anos de um bom planejamento, apoiado por uma direção com bom aporte financeiro, levaram o Bournemouth a esse momento: chegar nas últimas 5 rodadas brigando pelo acesso para a Premier League pela primeira vez em sua história de 116 anos. Mas o time sabe que, por mais que a temporada do rival não seja das melhores, nunca é fácil vencer no Amex Stadium, ainda mais vindo de uma doída vitória contra o Birmingham por 4-2, que pode ter cansado a equipe. Pro jogo, o técnico Eddie Howe só tem uma dúvida: o meia Marc Pugh tem lesão no tornozelo e será avaliado antes do jogo. Já o Brighton melhorou com Chris Hughton, o suficiente pra deixar a zona de rebaixamento. Mas 2 derrotas seguidas deixaram o time com 45 pontos, 9 a frente do Millwall (que tem um jogo a menos), e o risco ainda existe, mas pode ser eliminado com uma vitória contra o líder. Pro jogo, o capitão Gordon Greer volta de suspensão, e o goleiro David Stockdale é dúvida.

Fulham v Wigan (Craven Cottage, 16h00) - Nem o mais pessimista torcedor do Fulham imaginaria que na 42ª rodada da Championship seu time estaria fazendo um jogo decisivo contra o rebaixamento. Mas essa é a realidade. O Fulham recebe o Wigan com a faca e o queijo na mão: se vencer, praticamente elimina qualquer chance de rebaixamento e fica mais tranquilo pra se planejar melhor pra próxima temporada. Mas se perder... A diferença, que hoje é de 9 pontos pro Wigan, pode cair pra 6 (e pra 5 em relação ao Millwall), portanto a vitória é fundamental. Mas o time, que já tem uma defesa fraca, tem muitos problemas no setor: Jack Grimmer, Jazz Richards e Nikolay Bodurov não jogam, machucados. O meia Danny Guthrie é dúvida, mas Shaun Hutchinson retorna depois de uma suspensão de dois jogos. Já o Wigan demitiu o técnico Malky Mackay após a derrota pro Derby, e trouxe um nome conhecido pra tentar um milagre: Gary Caldwell, ex-zagueiro e capitão do time, aposentado aos 32 anos por causa de várias lesões, assume o time precisando tirar uma diferença de 8 pontos pro primeiro time fora da zona de rebaixamento (Rotherham) com 15 pra serem disputados. A primeira vez de Caldwell como treinador é logo na última chance do Wigan de manter alguma chance de escapar: outra derrota rebaixa os Lactics pra 3ª divisão. Pro jogo mais importante do clube desde a final da FA Cup de 2013, o time não tem grandes novidades: Grant Holt, Emyr Huws e Don Cowie seguem lesionados.

Home ---------------------- Política de Privacidade ---------------------------------------------------------------------------------------------------- Championship Brasil 2018. Todos os direitos reservados ------- Designed by Edmar Assis