Classificação

Por Edmar Assis e Danilo Moraes. Tecnologia do Blogger.

Artilharia

Postado por : Edmar Assis 23/05/2015


FALTAM DOIS DIAS! Continuando nossa série de especiais sobre a grande final dos playoffs, hoje é dia de falar do Norwich. Quais os pontos fortes e fracos dos Canaries, que terminaram em 3º na temporada regular e venceram o grande rival Ipswich na semi-final? Como um time que vinha tão mal sob o comando de Neil Adam simplesmente se eclipsou e virou um time muito difícil de ser batido sob o comando de Alex Neil? Após duas derrotas na temporada pro Boro, o Norwich tem condições de dar o troco logo na final? Vamos tentar desvendar os segredos dos Canaries.

Analisando elenco por elenco, o Norwich tem um dos mais fortes da Championship, se não o mais forte. O acesso direto só não veio por detalhes. O início ruim sob o comando de Neil Adams (que foi rebaixado com o time) contribuiu muito pra isso, mas o Norwich ainda terminou em 3º graças a Alex Neil, que veio do Hamilton, da Escócia, e que em 24 jogos no comando venceu nada menos que 19 deles. Porém, o time perdeu alguns jogos em casa, pra Wigan e pro próprio Boro, que acabaram com qualquer chance de terminar entre os dois primeiros. Mas, diferente do Norwich, em que o ponto forte está focado na defesa, o Norwich tem pontos fortes e fracos no time divididos entre todos os setores de seu esquema 4-4-1-1.


No gol, o experiente goleiro John Ruddy não fez a temporada dos sonhos, e falhou algumas vezes. Porém, sua experiência e seu espírito de liderança tem que aparecer mais do que nunca na segunda-feira. Na zaga, o capitão Russell Martin fez ótima temporada, entrou em nossa seleção e pode ser um diferencial no jogo aéreo. Ao seu lado, Sebastien Bassong também fez boa temporada enquanto esteve em condições de jogo, mas sua conhecida lentidão é um ponto fraco e pode ser um problema diante de Adomah, Tomlin e Bamford.

As laterais serão um dos pontos chave pra final. Whittaker não foi bem contra o Ipswich e deixou espaços na direita, que contra o Boro podem ser aproveitados por Vossen, se Tomlin cair por ali ou mesmo se Aitor Karanka resolver mudar Adomah de posição. Na esquerda, Martin Olsson é peça importantíssima no ataque - excelente lateral como é, ele será o responsável pelas ultrapassagens pra abrir o time e deixar Jerome, Redmond e Hoolahan em condições de armarem jogadas de gol. Porém, nas suas costas Adomah pode se criar, assim como no jogo em Carrow Road no final da temporada, onde Olsson sofreu horrores pra segurar o winger ganês.


No 4-2-3-1 bem definido e basicamente igual ao do Boro, o meio de campo é a força, embora com um ponto fraco e potencialmente problemático. Johnny Howson fez excelente temporada, e contribuiu muito ofensivamente com vários gols importantes, e alguns deles lindos de longe. Bradley Johnson, nem precisa dizer, foi o melhor jogador da temporada dos Canaries, também está em nossa seleção, e é outro que pode definir a final, sempre sendo peça surpresa importante dentro da área e com chutes de fora. Mas enquanto Howson e Johnson são pontos fortes, o volante Alex Tettey é um problema: o norueguês não faz boa temporada, e neste jogo contra o Boro em Carrow Road foi muito mal, fazendo o gol contra que decidiu o jogo. E ele será o responsável por parar Lee Tomlin no meio campo.

Na armação, Wes Hoolahan também fez boa temporada, e será importante pra desmontar a forte defesa do Boro. Ele, e Nathan Redmond. O jovem winger inglês vem jogando demais nas últimas semanas, deu show contra o Ipswich na semi-final, e com uma movimentação boa e inteligente, promete infernizar a vida de Whitehead e Friend, os laterais do Boro. Ambos vão procurar Cameron Jerome, autor de 19 gols na temporada, que tem bom faro de gol e com certeza deixará o dele se o espaço aparecer no meio de Ayala e Gibson.


Nos dois jogos da temporada, o Norwich perdeu do Boro, e foram duas derrotas doídas: um 4-0 em Riverside no início da temporada, e essa derrota por 0-1 em Carrow Road que basicamente tirou a chance de acesso direto do Norwich. Por esses fatos, rigorosamente falando, o Boro tem um mínimo favoritismo na final, mas é bem pequeno mesmo, pois ambos são ótimos times. Tudo pode acontecer! Na temporada, o Boro jogou melhor e de forma mais regular que o Norwich, mas isso nem sempre significa sucesso. Seguindo a tendência de vários campeonatos, em vários esportes, onde as defesas estão prevalecendo contra os ataques, o Boro tem uma defesa mais sólida que a do Norwich, fato que pode fazer a diferença.

A final está chegando! Não deixe de acompanhar toda a preparação, o pré-jogo e o tempo real do dia mais importante da temporada com a gente! Siga-nos pelo Twitter e curta nossa página no Facebook!

Home ---------------------- Política de Privacidade ---------------------------------------------------------------------------------------------------- Championship Brasil 2018. Todos os direitos reservados ------- Designed by Edmar Assis