Classificação

Por Edmar Assis e Danilo Moraes. Tecnologia do Blogger.

Artilharia

Postado por : Rafael Magiolino 05/05/2015


A brilhante campanha realizada pelo modesto Bournemouth fez com que os favoritos como Middlesbrough, Norwich e Derby County ficassem para trás e conquistasse o título da Championship e acesso à elite do futebol inglês. Será a primeira vez em 116 anos de história que o time jogará na principal divisão do país.

Naturalmente uma excelente quantia de dinheiro será arrecadada, o que é excelente para quem esteve à beira da falência por três oportunidades em um espaço curto de tempo nos últimos anos. Porém, como estamos cansados de saber, será preciso um bom planejamento para que o time tenha esperanças de brigar pela permanência na temporada 2015/16.

Um dos donos já afirmou que o Bournemouth será o "menor time da história da Premier League", o que deixa mais do que evidente que já podem ser grandes candidatos ao rebaixamento. É um pensamento natural considerando todas as dificuldades que a diretoria terá em contratar reforços experientes, já que nomes de peso já estão descartados.


O estádio do clube será o menor do campeonato. Para efeito de comparação, o Old Trafford, do Manchester United, possui capacidade acima dos 75 mil, enquanto o Dean Court suporta pouco mais do que 11 mil torcedores.

A espinha dorsal do elenco deverá ser mantida não visando somente a qualidade técnica, mas sim a experiência e o peso que os nomes podem ter no ambiente interno. Marck Pugh, Steve Cook e Harry Arter são apenas alguns, enquanto Lee Camp, goleiro com passagem por Derby County, Q.P.R e Nottingham Forest, e que se firmou como titular no Bournemouth, poderão fazer o time criar certa consistência ao longo da temporada.

Entretanto, o grande trunfo da equipe não se encontra dentro das quatro linhas. Eddie Howe foi o grande destaque durante toda a Championship, obtendo ótimos resultados e sendo coroado com o título trabalhando com muito menos recursos do que os vistos como verdadeiros candidatos ao acesso.


O técnico de apenas 37 anos assumiu o desafio de retirar o Bournemouth da 3a divisão — ele já havia comandado quando o time esteve à beira da falência, retirando-os da 4a e levando-os até a 2a — e foram três ótimos anos. Vice-campeões da League One  em 2013, décimo colocados na Championship em 2014 e agora campeões da competição.

Devido ao fato do mercado de técnicos ingleses se encontrar escasso ultimamente, Eddie Howe poderá se destacar na Premier League e, consequentemente, atrair os olhares de equipes superiores com mais potencial. Talvez, ao analisar os dados sobre as expectativas de 2015/16, Howe seja o personagem que deverá ser observado com mais atenção.

Com a façanha de jogar no nível mais alto do futebol inglês, é possível que nomes razoavelmente bons de equipes que podem vir a ser rebaixadas se interessem no Bournemouth, assim como atletas com mais idade, porém com experiência de sobra para auxiliar da melhor maneira possível.

Resta aguardarmos para ver quais serão as ações tomadas pela diretoria para poder, quem sabe, brigar para não cair. Com a enorme diferença financeira entre os clubes da Premier League será uma tarefa que beira o impossível, porém o mais importante já foi feito.

O Bournemouth conseguiu dar ao torcedor motivos para sorrir com ainda mais orgulho e nos passou a lição de que o futebol não gira somente em torno do dinheiro. Dedicação, amor e raça também fazem parte e sempre são os maiores diferenciais para se determinar os campeões.

Boa sorte, Bournemouth! 

Home ---------------------- Política de Privacidade ---------------------------------------------------------------------------------------------------- Championship Brasil 2018. Todos os direitos reservados ------- Designed by Edmar Assis