Classificação

Por Edmar Assis e Danilo Moraes. Tecnologia do Blogger.

Artilharia

Postado por : Edmar Assis 26/07/2015


Nome: Derby County Football Club
Apelido: The Rams
Estádio: IPro Stadium
Presidente: Sam Rush
Técnico: Paul Clement
Última temporada: 8º (Championship)

ENTRAM
  • Andreas Weimann (Aston Villa, £2,66M)
  • Darren Bent (Aston Villa, free)
  • Scott Carson (Wigan, free)
  • Alex Pearce (Reading, free)
  • Chris Baird (West Brom, free)
  • Tom Ince (Hull, £4,69M)
SAEM
  • Jamie Ward (Nottingham Forest, free)
  • Zak Whitbread (dispensado)
  • John Eustace (dispensado)
  • Mark O'Brien (Luton Town, free)
  • Shaun Barker (dispensado)
  • Tom Naylor (dispensado)
  • Lee Naylor (dispensado)
  • Josh Lelan (Northampton Town, free)
  • Ross Etheridge (Accrington Stanley, free)
  • Rhys Sharpe (Notts County, free)
  • Sam Dryden (Dundee United, free)
  • Kelle Ross (Rotherham, empréstimo)
  • Farrend Rawson (Rotherham, empréstimo)
  • Raul Albentosa (Malaga, empréstimo)
Todo torcedor do Derby quer esquecer o mais rápido possível o que foi a temporada 2014-2015 do clube, pois não aguenta mais ouvir piadas. O time começou a Championship como era esperado: voando baixo, brigando pela liderança sempre, e TODOS consideravam os Rams os grandes candidatos ao título e, consequentemente, ao acesso. Mas as coisas desandaram de forma inacreditável, o time entrou numa espiral descendente incontrolável, e coroou um dos maiores vexames da história recente ao perder a vaga até nos playoffs, perdendo pro Reading (que só cumpria tabela) por 3-0 em pleno IPro Stadium. Tamanha vergonha na frente de sua enorme e apaixonada torcida resultou em muitas mudanças pra temporada que está se iniciando. A principal delas, de treinador.

Steve McClaren, após uma longa e chata novela, deixou o clube pra treinar o Newcastle. Pro lugar dele chega Paul Clement, ex-auxiliar de Carlo Ancelotti no Real Madrid, que vai tentar repetir os passos de Aitor Karanka no Boro, que também veio como auxiliar do gigante espanhol. Clement pega um clube com um bom elenco, com as finanças mais ou menos em dia, mas com uma insuportável pressão por resultados - e claro, principalmente pelo acesso, que voou pela janela nas últimas duas temporadas. Pra conseguir isso, o Derby atacou o mercado de transferências sem dó.

Falando das dispensas, o clube fez uma grande limpa em seu plantel, dispensando jogadores pouco ou nada utilizados, casos de Zak Whitbread, Mark O'Brien e Shaun Barker. John Eustace, esse um pouco mais utilizado, também deixou o clube, assim como o zagueiro Raul Albentosa, que foi pro Málaga. Mas a saída mais comentada e sentida foi a do winger Jamie Ward, após anos de serviços prestados. Ward tinha até certa idolatria, que acabou quando foi anunciado pelo arqui-rival Nottingham Forest.


Mas as contratações fazem o torcedor esquecer qualquer perda: a principal delas é a do winger Tom Ince, que jogou o fino da bola enquanto esteve emprestado na última temporada (mesmo com a queda vertiginosa na tabela). Ince chega do Hull por bons £4,69 milhões. Outra boa contratação foi a do atacante Andreas Weimann, que não vinha sendo aproveitado no Aston Villa, mas por lá jogou bem em alguns momentos - e ele vai reeditar dupla com o centroavante Darren Bent que, assim como Ince, também jogou muito enquanto esteve emprestado na temporada passada, substituindo o lesionado Chris Martin (que já voltou). Esse chega de graça. 

Pra problemática e sempre muito vazada zaga, chegam o zagueiro Alex Pearce do Reading, e o lateral-direito Chris Baird do West Brom, ambos de graça. Também de graça chega o experiente goleiro Scott Carson, que vai brigar pela posição de titular com Lee Grant, que falhou demais na sequência de derrotas dos Rams, e que deixou a torcida bastante irritada. O zagueiro Jason Shackell, que está no Burnley mas já jogou pelo Derby, está próximo de ser contratado, o que melhoraria MUITO o setor. As contratações, em qualidade, superam as perdas, e o Derby conseguiu reforçar bem seu plantel.

A grande força do time segue sendo seu poderio ofensivo, com o bom meio campo formado por Jeff Hendrick, Will Hughes, Tom Ince e Johnny Russell. A zaga ainda pode ser um problema, pois Richard Keogh, Cyrus Christie e Ryan Shotton jogaram muito mal e caíram em desgraça com a torcida (opinião de um torcedor: eles são ruins mesmo), mas pode melhorar com a chegada de um novo treinador, já que novas ideias se mostraram muito necessárias. É impossível prever o que vai acontecer na temporada 15-16 pro Derby - na Championship, a linha entre o sucesso e o fracasso é muito tênue. Mas também não há como não colocar os Rams, de novo, como grandes candidatos ao título.

Provável time base (4-3-3): Carson; Baird, Pearce, Buxton (Shackell), Forsthy; Hendrick, Hughes, Ince; Russell, Weimann, Martin. 

Previsão Championship Brasil: Briga pelo título

Home ---------------------- Política de Privacidade ---------------------------------------------------------------------------------------------------- Championship Brasil 2018. Todos os direitos reservados ------- Designed by Edmar Assis