Classificação

Por Edmar Assis e Danilo Moraes. Tecnologia do Blogger.

Artilharia

Postado por : Jorge Lima 28/07/2015



Nome: Hull City Association Football Club
Apelido: The Tigers
Presidente: Assem Allam
Dono: Assem Allam
Técnico: Steve Bruce
Estádio: Kingston Communications Stadium
Última temporada: 18º (Premier League)


CHEGAM - Ryan Taylor (Newcastle, free), Sam Clucas (Chesterfield, valor não revelado)


SAEM - Joe Dudgeon, Maynor Figueroa, Steve Harper, Jonathon Margetts, Yannick Sagbo (dispensados), Paul McShane (Reading, free), Mark Oxley (Hibernian, free), Stephen Quinn (Reading, free), Liam Rosenior (Brighton, free), Tom Ince (Derby, £4.750.000)


Ter conseguido o acesso e se segurado na Premier League por mais de uma temporada parecia ser o indício de que o Hull poderia trilhar uma história diferente dos times "bate e volta" que costumamos ver  boa parte dos times fazendo. O investimento foi alto, bons jogadores vieram e a expectativa era de uma passagem tranquila rumo a mais uma temporada garantida na Premier League. Porém, nada do que se esperava foi visto em campo. Com apenas oito vitórias nas 38 rodadas, o Hull fechou a temporada em 18º lugar e como uma das grandes decepções da temporada e volta à Championship no seu 112º ano de sua existência.

Como todo fim de temporada, uma limpa foi feita no elenco, com vários jogadores dispensados. Em tese, nenhum jogador cuja a ausência será sentida. Apesar de não ter se firmado no time, Tom Ince foi negociado com o Derby contra a vontade de Steve Bruce. Bruce que aliás, ainda pode não ser o técnico do time na temporada. Por um lado, a direção não parece muito disposta a dar uma nova chance a ele após o rebaixamento. Por outro, o técnico parece frustrado com a "lerdeza" da direção em contratar. Só duas caras novas até agora. E a verdade é que ainda tem gente que pode sair. Livermore e Huddlestone ainda estão em situação indefinida e Brady recusou um novo contrato e estaria bem próximo de acertar com o Norwich. Enquanto isso, o dono parece mais empenhado em trocar o nome do time para Hull Tigers. Tentativa que felizmente, foi rejeitada de novo pela FA.

Apesar de tudo, o time ainda conta com bons valores para pelo menos, não fazer feio na temporada. McGregor, Davies, Chester, Elmohamady, Meyler, Abel Hernandez e Jelavic formam uma boa base. Mas a falta de investimentos e o momento turbulento podem dificultar a caminhada do time. Por isso, a princípio, meio da tabela com possível luta no top-10 parece o mais provável para os Tigers.


Provável time base (3-5-2): McGregor; Taylor, Dawson, Davies; Elmohamady, Robertson, Huddlestone, Meyler, Hernandez; Aluko, Jelavic

Previsão Championship Brasil: meio da tabela

Home ---------------------- Política de Privacidade ---------------------------------------------------------------------------------------------------- Championship Brasil 2018. Todos os direitos reservados ------- Designed by Edmar Assis