Classificação

Por Edmar Assis e Danilo Moraes. Tecnologia do Blogger.

Artilharia

Postado por : Edmar Assis 30/07/2015


Nome: Nottingham Forest Football Club
Apelido: The Reds
EstádioCity Ground
Presidente: Fawaz Al-Hasawi
Técnico: Dougie Freedman
Última Temporada: 14º (Championship)

ENTRAM
  • Tim Erlandsson (Halmstads, valor não revelado)
  • Matt Mills (Bolton, free)
  • Jamie Ward (Derby, free)
  • Ben Hamer (Leicester, empréstimo)
SAEM
  • Jamie Mackie (QPR, free)
  • Lars Veldwijk (FC Zwolle, empréstimo)
  • Greg Halford (Rotherham, free)
  • Louis Laing (Motherwell, free)
  • Danny Collins (Rotherham, free)
Equilíbrio, regularidade e constância. 3 palavras que andam em sumidas pelos lados do Nottingham Forest, e já há um bom tempo. Na última temporada, o time começou voando sob o comando de Stuart Pearce, e parecia que ia brigar pelo acesso até o fim. Mas entrou em uma espiral de derrotas (parecida com a do rival Derby), que culminou na demissão do técnico e ídolo Pearce. Dougie Freedman foi contratado sob intensa desconfiança após um péssimo trabalho em Bolton, mas o time melhorou, e chegou a sonhar com playoffs após uma série de boas vitórias. Mas já era tarde, e alguns tropeços mais pro fim deixaram o Forest na 14ª posição.

Pra essa temporada, o objetivo continuando sendo ir aos playoffs, mas a contratações não deixam muita expectativa na torcida em relação a isso. Chegam o zagueiro Matt Mills, que mostrou bom futebol há uns bons 3 anos, vindo de graça do Bolton; o goleiro Ben Hamer chega por empréstimo do Leicester, pra assumir o lugar de Karl Darlow, que foi pro Newcastle; e a principal contratação é a do winger Jamie Ward, que chega exatamente do grande rival Derby, onde tinha até certa idolatria, que acabou.


As perdas não serão tão sentidas assim, mas podem complicar principalmente o setor defensivo, já que Jamaal Lascelles também foi pro Newcastle. Greg Halford e Danny Collins foram pro Rotherham sem custos, enquanto os atacantes Jamie Mackie e Lars Veldwijk também deixaram o clube. A grande esperança está no retorno próximo do atacante Britt Assombalonga, que sofreu gravíssima lesão no joelho na última temporada, e ainda deve perder o começo desta, mas está ansioso pra voltar. Em campo, o grande nome é de Michail Antonio, que fez uma temporada fenomenal, mas que atrai interesse de vários clubes da Premier League. Andy Reid e Chris Cohen também são peças importantes, mas como estão quase que sempre machucados...

A pressão por resultados concretos é muito grande em Nottingham, e Dougie Freedman terá que lidar com isso e coma desconfiança acerca de seu trabalho. O Forest, HOJE, não parece um time pronto sequer para brigar por playoffs. Talvez mais duas ou três contratações, um bom início de temporada e alguma sorte nos confrontos diretos que porventura virão poderão fazer com que os Reds voltem à briga pela Premier League.

Provável time base (4-3-3): Hamer; Fox, Hobbs, Wilson, Lichaj; Gardner (Cohen), Lansbury, Osborn (Reid); Ward, Antonio, Blackstock (Assombalonga).

Previsão Championship Brasil: Meio da tabela

Home ---------------------- Política de Privacidade ---------------------------------------------------------------------------------------------------- Championship Brasil 2018. Todos os direitos reservados ------- Designed by Edmar Assis