Classificação

Por Edmar Assis e Danilo Moraes. Tecnologia do Blogger.

Artilharia

Postado por : Jorge Lima 22/08/2015


O Charlton precisou lutar literalmente até o fim pra conseguir sair do The Valley com o resultado positivo. Os Addicks receberam o Hull e o jogo caminhava para um empate normal e previsível. Mas aos 53 minutos, graças ao sempre eficiente Gudmundsson, a vitória ficou com o time da casa, que agora ocupa o terceiro lugar, com 8 pontos em 4 jogos.

Apesar do final dramático, a verdade é que o jogo não pareceu ser bastante previsível, principalmente no primeiro tempo. Com um jogo truncado e com poucas chances, o Charlton é quem esteve mais próximo de abrir o placar com o jovem Karian Ahearne-Grant, que teve uma ótima chance, mas mandou por cima.

No segundo tempo, houve uma pequena melhora e o Charlton aproveitou sua primeira boa chance logo de cara para abrir o placar. Gudmundsson avançou pela direita e cruzou na cabeça do grandalhão Makienok, que finalmente marcou o seu primeiro gol com a camisa do time de Londres. Inspirado, Gudmundsson esteve perto de ampliar o placar minutos depois. O islandês avançou com liberdade, mas parou em uma grande defesa do goleiro McGregor no um contra um.

Apesar da insonsistência, o Hull ameaçava ocasionalmente. E eis que quase nos acréscimos, uma dessas ameaças acabou sendo convertida no gol do empate. Após chute de Isaac Hayden na trave a bola acabou sobrando pra Abel Hernandez, que marcou o seu primeiro gol desde 22 de março.

O empate a essa altura parecia certo, mas emoção é o que não faltou nos acréscimos. primeiro, Abel Hernandez virou o jogo pro Hull, cabeceando após cruzamento de Hayden. Porém, o gol foi anulado por impedimento. E aos 52 minutos, basicamente no último lance do jogo, Makienok cabeceou após escanteio e Gudmundsson apareceu para garantir uma vitória improvável do Charlton. A euforia foi tanta que o técnico Guy Luzon saiu do banco de reservas correndo para comemorar com os jogadores e acabou expulso. Mas, com uma vitória nessas circusntâncias, todo mundo faria o mesmo, né?



Boro não consegue se impor e acaba perdendo pro Bristol City em casa




A surpresa da rodada definitivamente ficou para o que aconteceu no Riverside Stadium. Favorito ao título, o Middlesbrough recebeu o inconsistente Bristol City em um jogo onde a tendência era uma vitória emblemática do time da casa. Porém, a zebra acabou falando mais alto e os Robins acabaram vencendo por 1-0, conquistando assim a primeira vitória na Championship.

O jogo começou aberto, com os dois times crianddo boas chances. mas aos oito minutos, os visitantes surpreenderam. Após boa jogada entre Reid, Wilbraham e Bryan, coube ao último finalizar com estilo, batendo de primeira com efeito, sem chance para Konstantopoulos.

Falando em Kosntantopoulos, o grego precisou trabalhar pra evitar um desastre ainda maior. Ele fez boas defesas para evitar que Reid e Kodjia ampliassem o marcador.

No segundo tempo, o Boro pressionou mais tentando se impor em busca do empate e teve grandes chances. Mas dessa vez, quem brilhou foi o goleiro Ben Hamer, que fez defesas cruciais em chute de Stuani e em cabeçada perigosa do goleiro Ayala.

A pressão seguia intensa, com Ben Hamer brilhando de novo em defesa incrível após tentativa e Leadbitter. Na última boa tentativa do Boro, Aiden Flint acabou salvando em cima da linha e foi a certeza de que hoje não era o dia do Boro vencer.


Home ---------------------- Política de Privacidade ---------------------------------------------------------------------------------------------------- Championship Brasil 2018. Todos os direitos reservados ------- Designed by Edmar Assis