Classificação

Por Edmar Assis e Danilo Moraes. Tecnologia do Blogger.

Artilharia

Postado por : Rafael Magiolino 22/08/2015


Bolton e Nottingham Forest se enfrentaram no Macron Stadium em situações distintas na tabela. É claro que ainda é muito cedo para determinar alguma coisa, seja na parte de cima ou de baixo, mas nas primeiras três rodadas foi possível traçar quais serão os times que enfrentarão maiores dificuldades.

O time da casa é um deles. Com um ponto em três jogos, além de uma eliminação na Copa da Liga para o fraco Burton, a equipe foi para campo sentindo os ares de uma crise se implementando, necessitando de um resultado positivo. O Forest também não vinha de boa sequência. Eram quatro pontos na tabela, porém se mantém próximo das colocações que garantem uma vaga nos play-offs.

Em geral, os números do confronto foram equilibrados. O Bolton teve 46% de posse, finalizando 21 vezes e apenas 3 ao gol. Os visitantes mantiveram o controle em 54% do tempo, finalizando 10 vezes e também somente 3 no alvo.

Logo no início, pênalti para o Bolton. Matt Mills — que atuou 94 vezes pelo adversário entre 2012 e 2015 — derrubou o meia Zach Clough na área. Gary Madine bateu a cobrança que foi defendida pelo holandês Dorus de Vries. O time do Forest se animou, criando boas chances com Ben Osborn, Henri Lansbury e Antonio.

O brilho do jogo se deu nos vinte minutos finais. Vaughan, que entrou aos 30 minutos da etapa final, acertou um belo chute de longe aos 36, abrindo o marcador. A vitória parecia estar nas mãos do Nottingham até os acréscimos. Dobbie, que entrou em campo aos 46 minutos, acertou um belo chute de fora da área aos 48, cravando o belo empate em um jogo que pegou fogo apenas nos momentos derradeiros do espetáculo.

O duelo também marcou o retorno de Doug Freedman ao Bolton, clube que comandou até outubro do ano passado.


Em jogo disputado, Fulham e Huddersfield não saem do empate



Este foi um jogo na rodada que colocou dois times similares frente a frente no Craven Cottage Ao que tudo indica, considerando o final da última temporada, mudanças na janela de transferências e início da Championship 2015-16, ambos deverão lutar contra o rebaixamento.

O primeiro tempo não foi muito movimentado. Dan Burn, do time da casa, cobrou falta com perfeição, mas que foi tirada em cima da linha pelo zagueiro Joel Lynch. O marcador foi inaugurado nos 18 minutos da segunda etapa. Nahki Wells fez boa tabela com Harry Bunn para tocar na saída do goleiro Lonergan.

O Fulham insistia, tendo 64% de posse de bola e conseguindo criar boas oportunidades no ataque. O Huddersfield optou por recuar e aguardar chances de contra-ataque, um tanto quanto abdicando do jogo.

A justiça foi feita aos 50 minutos. Burn bateu outra falta no capricho, mandando para dentro da área na direção de Woodrow, que havia entrado nos 29 minutos, mandar de voleio para dentro das redes.

No momento o Fulham é o vigésimo primeiro, com 2 pontos, e o Huddersfield é o vigésimo, com três pontos.

Home ---------------------- Política de Privacidade ---------------------------------------------------------------------------------------------------- Championship Brasil 2018. Todos os direitos reservados ------- Designed by Edmar Assis