Classificação

Por Edmar Assis e Danilo Moraes. Tecnologia do Blogger.

Artilharia

Postado por : Jorge Lima 02/08/2015



Nome: Rotherham United Football Club
Apelido: The Millers
Presidente: Tony Stewart
Técnico: Steve Evans
Estádio: AESSEAL New York Stadium
Última temporada: 21º (Championship)

CHEGAM - Aidan White (Leeds, free), Joe Mattock (Sheff Wed, free), Lewis Buxton (Sheff Wed, free), Emmanuel Ledesma (Middlesbrough, free), Danny Collins (Nottm Forest, free), Tom Thorpe (Man United, free), Greg Halford (Nottm Forest, free), Chris Maguire (Sheff Wed, free), Grant Ward (Tottenham, empréstimo), Farrend Rawson (Derby, empréstimo), Kelle Roos (Derby, empréstimo)

SAEM - Mark Bradley, Tony Thompson (dispensados), Richard Brindley (Colchester, free), Robert Milsom (Notts County, free), Mat Sadler (Shrewsbury, free), Craig Morgan (Wigan, free), Ben Pringle (Fulham, free), Kari Arnason (Malmo, valor não revelado), Daniel Rowe (Wycombe, valor não revelado), Scott Loach (Notts County, free), Conor Newton (Cambridge, free)

A torcida talvez não esperasse que fosse de forma tão sofrida, mas o objetivo do Rotherham foi alcançado. Após o surpreendente acesso duas temporadas atrás, os Millers conseguiram sobreviver na Championship. Com perda de pontos e tudo, o time só pôde respirar aliviado na penúltima rodada. No final, o 21º lugar não foi muito diferente do que era previsto.


Pra nova temporada, muitas dispensas e muitas contratações. Onze saíram e onze chegaram. Dos que foram embora, as mais surpreendentes foram a do capitão Craig Morgan, Ben Pringle e o zagueiro Kari Arnason. Os dois primeiros não aceitaram a proposta de renovação do clube. O último recebeu uma boa proposta do Malmo e resolveu voltar pra Escandinávia. Da penca de contratações (todas de graça, diga-se de passagem) destaque pro Chris Maguire e o meia Emmanuel Ledesma, além do jovem Tom Thorpe que pode ser uma boa adição com sua versatilidade. Grant Ward é outro pra ficar de olho. Chega emprestado do Tottenham e causou boa impressão nos jogos de pré-temporada.

Em tese, pelos jogadores que chegaram, o time ganhou mais qualidade. Mas essa qualidade ainda parece ser pouca pra brigar mais acima. E sem times como Blackpool (favorito a cair desde a primeira rodada) e Wigan (praticamente não saiu da zona de rebaixamento quando entrou) a missão dos Millers deve ser novamente a de sobrevivência.

Provável time-base (4-4-2): Collin; Richardson, Collins, Broadfoot, Warren; Ledesma, Smallwood, Grant Ward, Frecklington; Maguire, Bowery

Previsão Championship Brasil: luta contra o rebaixamento

Home ---------------------- Política de Privacidade ---------------------------------------------------------------------------------------------------- Championship Brasil 2018. Todos os direitos reservados ------- Designed by Edmar Assis