Classificação

Por Edmar Assis e Danilo Moraes. Tecnologia do Blogger.

Artilharia

Postado por : Edmar Assis 02/08/2017

Nome: Wolverhampton Wanderers Football Club
Apelido: The Wolves
Estádio: Molineux
Presidente: Fosun International
Técnico: Nuno Espírito Santo
Última temporada: 15º (Championship)

CHEGAM: 
  • Rúben Neves (FC Porto, £15.22 milhões)
  • Roderick Miranda (Rio Ave FC, £2.55 milhões)
  • Barry Douglas (Konyaspor, £969k)
  • Ryan Bennett (Norwich, Free)
  • Phil Ofosu-Ayeh (Eintracht Braunschweig, Free)
  • Willy Boly (FC Porto, empréstimo)
  • Prince Oniangué (SC Bastia, voltando de empréstimo)
  • John Ruddy (Norwich, Free)
  • Will Norris (Chesterfield, valor não revelado)
  • Ruben Vinagre (Monaco B, empréstimo)
  • Diogo Jota (Atlético Madrid, empréstimo)
  • Leo Bonatini (Al-Hilal, empréstimo)
SAEM: 
  • Jon Flatt (Cheltenham Town, empréstimo)
  • Bradley Reid (Tamworth, Free)
  • Paul Gladon (Heracles Almelo, empréstimo)
  • Jed Wallace (Millwall, valor não revelado)
  • George Saville (Millwall, valor não revelado)
  • Mike Williamson, Sílvio e James Henry (dispensados)
  • João Teixeira (Benfica B, fim de empréstimo)
  • Dominic Iorfa (Ipswich, empréstimo)
  • Jon Böðvarsson (Reading, valor não revelado)
  • Lee Evans (Wigan, empréstimo)
  • Ethan Ebanks-Landell (MK Dons, empréstimo)
A maior revolução de um clube pra essa temporada fica por conta do Wolverhampton. Basicamente TUDO mudou nos Lobos, de forma que fica bem difícil fazer uma previsão, mas vamos tentar. Começando pela direção: em 21 de julho de 2016, o Wolves foi vendido ao grupo chinês Fosun International, numa negociação demorada e complicada. Na primeira temporada, o grupo investiu em alguns jogadores, mas preferiu "arrumar a casa" primeiro. Nesse primeiro ano da nova direção, 3 técnicos passaram e se foram: Kenny Jackett foi demitido, Walter Zenga chegou e foi demitido 87 dias depois, Paul Lambert chegou e foi demitido ao fim da temporada. O 15º lugar foi uma consequência da bagunça, mas agora já ficou pra trás.

O escolhido da direção pra comandar o clube em 2017/2018 foi o português Nuno Espírito Santo, que vem do Porto com uma missão clara e definida: conseguir o acesso. Pra isso, o Wolves abriu os cofres e surpreendeu a Inglaterra com contratações caras, muito boas e surpreendentes. É o caso de Rúben Neves: o meia português era cotado em outros times importantes da Europa, mas foi seduzido pelo projeto dos Lobos e aceitou uma proposta de mais de 15 milhões de libras, a maior contratação da história da Championship. Além de mudar o nível do clube, Neves atraiu a atenção pro poderio financeiro dos clubes da Championship, e mostrou também que nossos times não estão pra brincadeira.


Continuando a montagem de uma "colônia portuguesa" no Molineux, o Wolves foi ao Rio Ave buscar o zagueiro Roderick Miranda, e ao Mônaco trazer o jovem defensor Ruben Vinagre. Outra excelente contratação foi a do meia Diogo Jota por empréstimo junto ao Atlético de Madrid, outro jogador português que eleva e muito o nível do time. Esses se juntam aos conterrâneos Helder Costa e Ivan Cavaleiro no grupo. O Wolves investiu bastante na defesa, e chegam os defensores Barry Douglas, Ryan Bennett, Phil Ofosu-Ayeh e Willy Boly. Quem também desembarca no Molineux é o atacante brasileiro Leo Bonatini, emprestado pelo Al-Hilal.

A pré-temporada dos Lobos começou com um forte baque: o goleiro Carl Ikeme, que há muitos anos está no clube e sempre fazendo boas temporadas, foi diagnosticado com leucemia. Pro seu lugar, o time trouxe dos goleiros: Will Norris do Chesterfield e John Ruddy, que veio de graça após muito tempo no Norwich. Ufa! Rodando o elenco de forma necessária, o Wolves liberou alguns jogadores pra serem negociados, cados de Jed Wallace e George Saville (Millwall) e Jon Böðvarsson (Reading). Outros foram emprestados pra ganhar rodagem.

Entre chegadas e saídas são 23 negociações até agora, de forma que é quase impossível montar um provável time. Nuno Espírito Santo tem um elenco fantástico em mãos, mas também tem muita responsabilidade. Se cada um jogar o que sabe, e montarem um time coeso e competitivo, o Wolves chega pra brigar e brigar forte pelo acesso.

PROVÁVEL (esse é provável com letras maiúsculas) time pra temporada (3-4-3): Ruddy; Miranda, Batth, Boly; Coady, Neves, Marshall, Douglas; Jota, Cavaleiro, Enobakhare.

Previsão Championship Brasil: Briga pelo título

Home ---------------------- Política de Privacidade ---------------------------------------------------------------------------------------------------- Championship Brasil 2018. Todos os direitos reservados ------- Designed by Edmar Assis