Classificação

Por Edmar Assis e Danilo Moraes. Tecnologia do Blogger.

Artilharia

Postado por : Edmar Assis 11/02/2018


Mais vitórias, menos derrotas, melhor ataque e melhor defesa. 71 pontos somados de 93 possíveis. O "melhor líder" das últimas edições nessa altura do campeonato, que sempre teve disputas acirradas. São TREZE pontos de vantagem pro terceiro colocado, faltando 15 jogos pra serem jogados. Essa é a excelente campanha do Wolverhampton Wanderers na Championship. Qual o segredo dos comandados do português Nuno Espírito Santo? 

Precisamos voltar no tempo pra entender o líder, começando pela direção: em 21 de julho de 2016, o Wolves foi vendido ao grupo chinês Fosun International, numa negociação demorada e complicada. Na primeira temporada, o grupo investiu em alguns jogadores, mas preferiu "arrumar a casa" primeiro. Nesse primeiro ano da nova direção, 3 técnicos passaram e se foram: Kenny Jackett foi demitido, Walter Zenga chegou e foi demitido 87 dias depois, Paul Lambert chegou e foi demitido ao fim da temporada. O 15º lugar na temporada passada foi uma consequência da bagunça, mas também foi um aprendizado.


O segundo ponto foi a escolha do treinador e o mercado de transferências. O escolhido da direção pra comandar o clube em 2017/2018 foi o bem cotado português Nuno Espírito Santo, que veio do Porto preterindo ofertas de times mais famosos, com uma missão clara e definida: conseguir o acesso. Pra isso, o Wolves abriu os cofres e surpreendeu a Inglaterra com contratações caras, muito boas e surpreendentes, como os casos de Rúben Neves: o meia português era cotado em outros times importantes da Europa, mas foi seduzido pelo projeto dos Lobos e aceitou uma proposta de mais de 15 milhões de libras, a maior contratação da história da Championship. Além de mudar o nível do clube, Neves atraiu a atenção pro poderio financeiro dos clubes da Championship, e mostrou também que nossos times não estão pra brincadeira. Além dele, chegaram o excelente Diogo Jota, o brasileiro Leo Bonatini, que fez muitos gols no início da temporada, entre outros.

O terceiro e mais importante ponto é a montagem do time taticamente: Nuno Espírito Santo já começou surpreendendo, com uma formação em 3-4-3 bastante incomum na Championship pela ofensividade, e que deu muito certo. O trio de ataque formado na maioria das vezes por Leo Bonatini, Diogo Jota e Helder Costa (muitas vezes revezando com Enobakhare e Cavaleiro) foi bem assistido pela qualidade de Ruben Neves mais atrás, e também contando com a excelente fase do meia Roman Saiss. Nas primeiras 15 rodadas, o Wolves anotou 27 gols, e conquistou 32 pontos em 45 possíveis, que alavancaram o time rumo a liderança.


Da 15ª rodada pra frente, o Wolves nunca teve a liderança de fato ameaçada, e começou a se tornar um dos times mais legais de se ver jogar na Championship nos últimos tempos, talvez não tanto em entretenimento em relação ao inesquecível Bournemouth de 2014/2015, mas em relação ao futebol bem jogado, a obediência tática, o excelente toque de bola que envolve os adversários e a incrível competitividade em seus jogos, marca registrada de Nuno Espírito Santo. Mas afinal, o que os torna tão especiais? Você deve começar com o técnico Nuno, seu "X-Factor", sem dúvida.

Ele talvez não tenha sido bem cotado quando chegou na Inglaterra, mas a sua reputação com os jogadores estrangeiros em particular, fez com que conquistasse o respeito instantâneo. Pessoas próximas e que vivem o dia-a-dia do clube dizem ser não apenas ser um excelente gerente de equipe, mas um treinador impressionante em treinamento - e, talvez, o mais importante, um cara sincero. A sua nacionalidade portuguesa obviamente lhe dá uma vantagem com grande parte do elenco, que tem grandes egos. Ele os mantém fundamentados e concentrados onde talvez os predecessores não o tenham feito.


Considere a recuperação da forma e do compromisso de um jogador como Ivan Cavaleiro. Ele deu o ar de alguém que não se importou quando foi expulso após 33 minutos contra o Derby no final da última temporada. Agora ele é o jogador favorito da maioria dos fãs, e com razão. Tendo em Jose Mourinho um bom amigo, Nuno obviamente fez sua lição de casa no futebol inglês antes de chegar. Além de todo o talento de seus compatriotas, profissionais britânicos experientes como John Ruddy e Conor Coady ainda desempenham um papel vital na equipe. Um jogador como Barry Douglas, cuja entrega é louvável na ala esquerda, dificilmente se encaixaria nessa posição, digamos, num time de Neil Warnock.

Defensivamente eles são organizados, com os três zagueiros e segurando os meio-campistas Neves e Romain Saiss, o que significa que geralmente há sempre cinco na linha defensiva. E ao contrário dos gostos de Reading, Fulham e tantos outros no Campeonato, eles não estão obcecados em atacar o tempo todo, com muita verticalidade. Bolas longas e muita verticalidade sim, mas somente quando a situação permitir. As pessoas apontam para o seu grande gasto da janela de verão e, claro, sua riqueza, apoiada pelos proprietários chineses Fosun, lhes dá uma vantagem.

"Padrão" Wolves da temporada 2017-2018

Mas este singelo redator acredita que, embora algumas taxas de transferência tenham sido enormes, os salários não são. É um balanço financeiro mais apertado do que se pensa, então aqueles que sugerem que o Fair Play Financeiro será um problema, bem... não é o que parece no momento. Jorge Mendes, o super agente de Mourinho e Cristiano Ronaldo, obviamente desempenhou um papel fundamental, trazendo grande parte do talento português para o clube, já que Rubem Neves e Diogo Jota, por exemplo, tinham propostas de times e ligas maiores.

Ainda estamos no meio de Fevereiro, e faltam longas 15 rodadas pra Championship acabar. Mas é bastante improvável que o Wolves não esteja na próxima Premier League. A apaixonada torcida, que vem tendo boas médias de público no charmoso Molineux Stadium, agradece.

Home ---------------------- Política de Privacidade ---------------------------------------------------------------------------------------------------- Championship Brasil 2018. Todos os direitos reservados ------- Designed by Edmar Assis