Por Edmar Assis e Danilo Moraes. Tecnologia do Blogger.

Classificação

Artilharia

Postado por : Edmar Assis 12/08/2012


Nome: Leeds United Football Club
Apelido: The Whites
Estádio: Elland Road
Presidente: Ken Bates
Técnico: Neil Warnock
Última temporada: 14º lugar (Championship)

Contratações: Jason Pearce (Portsmouth, £500k); Adam Drury (Norwich, free agent); Paul Green (Derby County, free agent); Paddy Kenny (QPR, £400k); Andy Gray (free agent), Jamie Ashdown e Luke Varney (Portsmouth, valores não revelados); David Norris (Portsmouth, free transfer); Lee Peltier (Leicester, valor não revelado); El Hadji-Diouf (free agent)

Vendas/Dispensas: Andy Lonergan (Bolton, valor não revelado); Robert Snodgrass (Norwich City, £3 milhões aproximadamente); Alex Bruce (Hull City, free transfer)

A temporada 2011/2012 foi frustrante para os fanáticos torcedores do Leeds. O time começou numa boa forma, e brigou por muitas rodadas pelos play-offs. Mas, quando o campeonato começou a afunilar, o Leeds perdeu muita força e passou a jogar mal, sofrendo ainda com a dor da perda de um ídolo como Gary Speed, que se matou. E com derrotas feias. Muito feias. A principal delas, uma goleada em casa para o Birmingham por 0-4, que causou a demissão do então técnico Simon Grayson, que deixou o time fazendo coro aos fãs da falta de investimentos da diretoria em novos jogadores.

O clube não demorou para arranjar um substituto, que deixou muitos fás com a orelha em pé: Neil Warnock, que acabara de ser demitido após uma campanha muito fraca com o QPR na Premier League. O time ainda sofreu mais uma derrota complicada, um 3-7 espetacular para o Nottingham Forest em casa, que complicou mais ainda a já abalada auto-estima do time. Mas Warnock soube acertar (devagar) o time, que voltou à briga pelos play-offs, mas também perdeu jogos bobos no fim e acabou numa decepcionante 14ª colocação.

Mas os tempos agora, são outros. Neil Warnock terá a pré-temporada inteira para montar seu elenco, e já está fazendo isso. O presidente Ken Bates, que comprou o clube em 2011, está em busca de investidores, e os torcedores ainda têm manifestado preocupações sobre o futuro do clube. A venda do clube chegou a ser especulada e negociada, mas foi dada como encerrada há poucos dias.

Para tentar reforçar o plantel, Warnock começou a fazer sua "panela" trazendo o meia irlandês Paul Green, ex-comandado de Warnock e que deixou o Derby após muitos anos além o veterano Paddy Kenny, ex-QPR, que chega para ser o goleiro de confiança. O defensor Adam Drury chega após 11 anos de serviços prestados ao Norwich, enquanto uma barca vem do falido Portsmouth: O zagueiro Pearce, o goleiro Ashdown, que deve ser o reserva imediato, o bom meia David Norris e o fazedor de gols Luke Varney.

O lateral Lee Peltier vem depois de uma grande negociação com o Leicester, e a mais polêmica das contratações chegou como free agent: O sempre polêmico atacante senegalês El-Hadji Diouf, que estava sem clube, asisnou um contrato experimental, causando espanto em todos, já que Neil Warnock, quando trabalhava no QPR, chamou Diouf de "rato de esgoto" após uma entrada duríssima no atacante Mackie. Warnock, no entanto, disse já ter se acertado com Diouf, e afirmou que "não tem nada a perder com a chegada de um atacante experiente"...

Mas nem tudo são flores. O Leeds perdeu seu capitão e melhor jogador. Robert Snodgrass, eleito melhor jogador pelos fãs em duas temporadas seguidas, foi contratado pelo Norwich para realizar seu sonho de disputar a Premier League. Sua venda deu um aporte de £3 milhões aos cofres brancos, mas decepcionou muito Neil arnock, que disse nunca ter lutado tanto para manter um jogador. Além dele, o goleiro Lonergan deixou o clube rumo ao Bolton, e Alex Bruce foi se junta ao pai Steve em Hull.

O objetivo, como sempre para um gigante com o Leeds, é o acesso. De preferência, direto. O técnico tem experiência em levar clubes à Premier League. Resta saber se o elenco terá capacidade de aguentar a pressão de uma torcida tão apaixonada e desesperada pela volta aos grandes tempos de glórias. Só o tempo dirá.

Time-base da temporada: Kenny; Connolly, Pearce, Lees, White; Green, Brown, Norris, Varney; McCormack e Becchio.

*Créditos de parte do texto para Jober Gooner, dono da comunidade Premier League no Orkut   

Home ---------------------- Política de Privacidade ---------------------------------------------------------------------------------------------------- Championship Brasil 2019. Todos os direitos reservados ------- Designed by Edmar Assis