Classificação

Classificação
Por Edmar Assis e Danilo Moraes. Tecnologia do Blogger.
Postado por : Edmar Assis 01/02/2013


Uma das novelas deste fim de janela de transferências teve um final no mínimo curioso. George Boyd, atacante do Peterborough, estava negociando uma transferência para o Nottingham Forest, com todo o aval da direção do Posh. Porém, um "teste de olho inconclusivo" nos exames médicos impediu a negociação, o que deixou o presidente do Peterborough em fúria e muitas perguntas abertas.

Boyd já havia sido colocado a venda no começo da temporada por um pedido próprio, que em nenhum momento foi negado pela direção do Posh. No início da semana, o presidente do clube, Darragh MacAnthony, afirmou em seu Twitter que o jogador iria acertar com o Crystal Palace. Porém, dois dias antes do fechamento da janela, também pela rede social, MacAnthony afirmou que havia recebido "inúmeras" propostas por Boyd, e logo soube-se que o Nottingham Forest estava na frente.

O jogador, nesta quinta-feira, foi até Nottingham fazer exames médicos, e pouco depois o Peterborough soltou uma nota dizendo que a negociação não seria realizada devido a um problema nos exames médicos, especificamente "no olho". À noite, MacAnthony usou novamente o Twitter para dizer que estava devastado por George:

"Eu recebi um telefonema dele, e ele estava em pedaços. George teve termos acordados com ao Forest e foi passar pelo médico. Ele disse que passou no médico então foi fazer um teste do olho. Ele jogou 300 jogos sem nenhum problema, mas o Nottingham Forest disse que ele tem um problema de visão. A coisa toda cheira mal. Alex McLeish queria contratá-lo. É a coisa mais ridícula que já aconteceu para mim. Ele estará de volta ao Peterborough."


E o caso é realmente estranho. Barry Fry, diretor de futebol do Peterborough, foi mais direto em afirmar que os donos do Forest, a família Al-Hasawi, "são uma desgraça para o futebol". Ele disse: "Eu não sei como eles podem chamar-se de aptos e adequado. Alex (McLeish, técnico dos Reds) tem sido um cavalheiro sobre toda a negociação, ele não tem culpa nenhuma. Eu não posso entender por que eles chamaram Boyd só 12 horas antes do final da janela, depois que Alex passou três semanas tentando obter o jogador."


"Qualquer que seja a verdade por trás do fiasco com Boyd , o Forest tem que dar uma explicação perfeitamente aceitável. Eles termina uma janela de Janeiro longe de ser o que muitos fãs esperavam. Alex McLeish queria três jogadores antes de fechar a janela, e ele agora não tem nenhum. Nós nunca tivemos qualquer problema com George. Alex ainda queria fazer o acordo, mas os proprietários disseram que não."

O Nottingham Forest emitiu uma nota, dizendo: "Haviam seis etapas individuais para o nosso médico, e a parte final foi um exame oftalmológico realizado por um especialista líder em Nottingham. Infelizmente, dentro dos prazos que tínhamos noda transferência, não fomos capazes de acessar seus registros médicos arquivados e o especialista não foi capaz de nos dar as recomendações necessárias para assinar com o jogador. Vamos partilhar o relatório completo por escrito do especialista, e lhe desejamos boa sorte para o futuro."

Rumores começaram a circular que McLeish não tem uma boa relação com os donos do clube, e que sua demissão seria questão de tempo. Mas ele comandou o treinamento na manhã dessa sexta-feira e não houve nenhuma indicação de que o escocês sairia. Porém, essa estranha recusa na negociação deixa em aberto o quanto McLeish tem de respaldo no clube, já que chegou visto com maus olhos por muitos. Fawaz Al-Hasawi, atual dono do Forest, afirmou: "Alex e eu conversamos todos os dias, pelo menos duas vezes por dia. Nós temos uma relação muito boa de trabalho e incomoda-me muito que as pessoas pensam de outra forma."

Outra negociação bastante curiosa envolvendo o Forest foi a do goleiro do Kuwait, Kaled Al-Rashidi em um contrato de dois anos e meio - um negócio que Al Hasawi insiste que foi feito com a aprovação do gerente. "Eu recomendei Khaled e outros dois jogadores do Kuwait e pedi a Alex para aprovar, é exatamente isso o que aconteceu." Al-Rashidi é o primeiro jogador da história do Kuwait a jogar na Inglaterra, e chega para brigar com Karl Darlow na meta deixada por Lee Camp, que foi para o Norwich.


Falando em outro clube, outra negociação desastrada aconteceu em Hull. O clube negociava com DJ Campbell, atacante do QPR, por empréstimo para o restante da temporada. Segundo o técnico dos Tigers, Steve Bruce, antes do almoço estava tudo certo. Porém... "Nós tratávamos os detalhes e, depois, do almoço, ele simplesmente foi negociar com o Blackburn, foi chocante. Eu nunca me senti tão mal." Disse. "A falta de respeito dele e de seus representantes me deixou com um gosto ruim na boca."

Mais estranho ainda foi o desfecho da negociação. Campbell acertou com o Blackburn as bases financeiras, mas o clube não conseguiu fazer com que os papéis chegassem a tempo na federação, e a negociação não se concretizou. O Blackburn ainda deve anunciar a contratação de DJ Campbell e do meia Jerome Thomas do WBA na reabertura da janela de empréstimos, semana que vem.




Home ---------------------- Política de Privacidade ---------------------------------------------------------------------------------------------------- Championship Brasil 2019. Todos os direitos reservados ------- Designed by Edmar Assis