Classificação

Por Edmar Assis e Danilo Moraes. Tecnologia do Blogger.

Artilharia

Postado por : Edmar Assis 05/05/2014


A temporada regular acabou, e com campanhas absolutamente brilhantes, Leicester e Burnley garantiram o retorno à Premier League. Os times fizeram muita festa nesta última semana, comemoraram bastante, os jogadores entraram de férias... mas agora, o momento é de planejar. Planejar e muito, para garantir que a estadia na Premier Legaue seja satisfatória. Como em todo fim de temporada, fazemos um especial com o que pode vir a ser o futuro dos times que subiram, para seguirem os exemplos de Crystal Palace e Hull, e para não seguir o exemplo do Cardiff.

Falando do campeão, o Leicester vai jogar a Premier League remando em águas bem calmas. Tão diferente do bagunçado Cardiff de Vincent Tan, o time de donos tailandeses tem tranquilidade extra campo, e os donos pouco interferem no dia a dia do time. Além disso, os Foxes tem bom aporte financeiro, mas basta saber se esse aporte será utilizado, lembrando que o Reading tinha até mais dinheiro para gastar e acabou não gastando (e caindo). Tratando do elenco em si, obviamente o Leicester precisa de contratações, mas a "espinha dorsal", tão importante para qualquer clube que sobe, está montado.


No gol, chegou a vez de Kasper Schmeichel brilhar onde o pai tanto brilhou, e não há dúvidas de que o goleiro pode fzer muito sucesso. Na zaga, Wes Morgan e Liam Moore fizeram excelente dupla na Championship, mas é necessário a contratação de mais um bom zagueiro para competir com Moore, e deixar um dos dois na reserva. O grande problema do time são as laterais: Ritchie de Laet e Paul Konchesky já disputaram a Premier League e não foram bem, de Laet foi dispensado do Norwich, e Konchesky (embora tenha ido bem pelo Fulham), é "persona non grata" em Liverpool.

O meio campo é o pilar do time, e grande trunfo para vencer na elite. Matty James e Danny Drinkwater fizeram excelente temporada, principalmente Drinkwater, eleito o 3º melhor jogador da temporada. Nas pontas, os franceses Mahrez e Knockaert também fizeram boa temporada, infernizando as defesas adversárias com rapidez e dribles, embora com poucos gols marcados. A contratação de mais um ou dois bons meias é fundamental para fortalecer o elenco.


O ataque formado por Vardy (achado de nigel Pearson no pequeno Fleetwood Town) e Nugent foi bem demais na temporada, com 36 gols marcados. Porém, mesmo com o bom neo-zelandês Chris Wood como reserva, fica a dúvida sobre a capacidade desse ataque de ir bem num campeonato tão duro quanto a Premier League. Um atacante de mais peso e nome é importante para o time.

Mas talvez a grande interrogação em cima do forte time dos Foxes seja seu técnico. Nigel Pearson fez uma temporada brilhante, montou um time forte, e tem como seus trunfos os "achados" Drinkwater, Mahrez, Knockaert e Vardy. Porém, o treinador quase foi demitido após a dura derrota pro Watford nos play-offs temporada passada, teve bom aporte financeiro em outras temporadas e não conseguiu montar um time bom. Pearson tem apoio do time, da direção, mas ainda levanta as sombrancelhas de uma parte da torcida, e também dos jornalistas da cidade.


Enfim, o Leicester tem TUDO pra brilhar na Premier League. E falamos de brilho a nível Swansea e Southampton. Crystal Palace, que vem dando show na elite, e Hull, finalista da FA Cup, são excelentes parâmetros, mas o Leicester tem que fazer sua própria história na elite que, esperamos, seja muito boa. O que esperamos, de verdade, é que o time não seja um "novo Cardiff", mas falaremos mais (de novo) dos Bluebirds com mais calma daqui há algum tempo.

Boa sorte, Leicester!


Home ---------------------- Política de Privacidade ---------------------------------------------------------------------------------------------------- Championship Brasil 2019. Todos os direitos reservados ------- Designed by Edmar Assis