Classificação

Por Edmar Assis e Danilo Moraes. Tecnologia do Blogger.

Artilharia

Postado por : Edmar Assis 26/07/2014


Nome: Leeds United Football Club
Apelido: The Whites
Estádio: Elland Road
Presidente: Massimo Cellino
Técnico: Dave Hockaday
Última temporada: 15º (Championship)

Contratações: Marco Silvestri (Chievo, valor não revelado), Tommaso Bianchi (Sassuolo, valor não revelado), Stuart Taylor (Reading, free), Souleymane Doukara (Catania, empréstimo), Gaetano Berardi (Sampdoria, valor não revelado)

Dispensas: Ross McCormack (Fulham, £11 milhões), Lee Peltier (Huddersfield Town, free), Lewis Turner e Simon Lenighan (Harrogate Town, free), Paul Green (Rotherham United, free), Luke Varney (Blackburn Rovers, empréstimo), Nathan Turner (Bradford Park Avenue, free), Jamie Ashdown, Michael Brown, El-Hadji Diouf, Adam Drury, Danny Pugh, Gboly Ariyibi, Marius Zaliukos (todos dispensados).

Mais uma vez, o Leeds entra numa temporada sob turbulência. Porém, dessa vez, a turbulência é a maior e mais importante dos últimos anos. Os problemas começaram no fim da última temporada, quando o clube entrou em processo de compra pelo polêmico empresário italiano Massimo Cellino, que adquiriu boa parte das ações do clube, num processo de aquisição enrolado e demorado, já que Cellino é acusado de crimes financeiros em seu país Natal. Mal chegou, e Cellino demitiu o treinador Brian McDermott, que vinha fazendo um bom trabalho pelo que tinha em mãos, e começou a criar seu "império" no clube (lembrando de forma incômoda o que Vincent Tan faz no Cardiff).


A temporada acabou com o Leeds fazendo mais uma campanha ruim e terminando apenas em 15º, com o único brilho sendo o de Ross McCormack, que terminou como artilheiro da temporada (28 gols). Quem foi o escolhido para treinar o Leeds nessa "nova era" foi o desconhecido Dave Hockaday, nome que deixou a torcida do Leeds bastante nervosa, já que todos queriam um nome de mais peso. A janela de transferências se abriu, e a nova direção dos Whites começam a fazer do clube uma "Colônia Italiana" na Championship. Das cinco contratações, 3 são de italianos, e pelo jeito vem mais por aí. Chegam ao clube o goleiro Marco Silvestri, vindo do Chievo e que deve começar como titular; o meia Tommaso Bianchi vindo do Sassuolo; o rodado goleiro Stuart Taylor, ex-Reading, além do atacante francês Souleymane Doukara, vindo do Catania (outro clube de Cellino), e o lateral direito suíço Gaetano Berardi, vindo da Sampdoria.

Se as contratações não são lá muito empolgantes, as perdas... só pra começar, o Leeds perdeu seu melhor jogador, mais uma vez. Seguindo os passos de Robert Snodgrass, Luciano Becchio e outros, Ross McCormack foi vendido ao Fulham, um rival direito numa possível briga pelo acesso, por £11 milhões após uma pequena novela, que se transformou na principal negociação da janela até agora. Outros jogadores conhecidos como Peltier, Ashdown, Green, Varney, Brown, Drury, Pugh, além do sempre polêmico El-Hadji Diuof, também deixam o clube, mostrando que a revolução também acontece no elenco.


Basta saber se tamanha revolução chega pra melhorar a situação ou piorar mais ainda. Diferente das vendas de outros clubes, ao invés de tranquilizar o ambiente, a turbulência vai ficando cada vez maior, e o Leeds entra na temporada como uma ENORME incógnita. Obviamente, a nova direção e os novos jogadores entram com o pensamento de tentar brigar lá em cima, mas a maioria dos jornalistas, e a própria torcida, concorda que o Leeds entra na Championship 2014/2015 de forma preocupante. Um início ruim, aliado a um elenco ainda fraco, pode fazer o time reviver velhos pesadelos de rebaixamento. Esperamos que não.

Provável time base da temporada (4-3-1-2): Silvestri; Berardi, Lees, Pearce, Warnock; Tonge, Murphy, Bianchi, Austin; Smith, Doukara. 

Home ---------------------- Política de Privacidade ---------------------------------------------------------------------------------------------------- Championship Brasil 2019. Todos os direitos reservados ------- Designed by Edmar Assis