Por Edmar Assis e Danilo Moraes. Tecnologia do Blogger.

Classificação

Artilharia

Postado por : Edmar Assis 13/11/2014


Campeão da Copa da Inglaterra há duas temporadas e semifinalista na última, time que brigou pelo acesso na Championship passada e só caiu pro QPR nos playoffs. Todos esperavam grandes coisas do Wigan nesta temporada. Mas, de forma incrível e até meio inexplicável, os Lactics estão na zona de rebaixamento, foram eliminados de cara na Copa da Liga e a péssima fase vivida pelo clube culminou na demissão do técnico alemão Uwe Rösler. O treinador chegou ao clube na temporada passada para substituir Owen Coyle, fez um trabalho muito bom, mas deixa o clube dentro da zona de rebaixamento. Qual o motivo de tamanha crise?

"Eu pensei muito sobre essa decisão", disse o presidente do clube, Dave Whelan. "É uma decisão que eu tinha que tomar, e foi muito, muito difícil. Eu ainda classifico Rösler como um muito bom técnico e eu acho que ele vai conseguir outro emprego muito rapidamente, e eu desejo-lhe boa sorte. Em Bolton, na semana passada, jogamos bem por 20 minutos e, em seguida, o time parou. Nós não mostramos qualquer luta, determinação, coragem, e é o que me perturba, e também os nossos fãs."

Perguntado se foi difícil a decisão de demitir Rösler após o desempenho do Wigan na última temporada, Whelan disse: "Sim, eu tive um dia terrível e eu tenho que tomar uma decisão, e o futebol é sobre o que está acontecendo agora. Estou preocupado com agora - estamos na zona de rebaixamento e eu tenho que me preocupar com isso, e é por isso que eu tomei essa decisão. Acabei de fazer o que eu acho que é o melhor para o clube e esperamos conseguir alguns bons treinadores que se aplicam para o trabalho. As nossas ambições nunca mudam e queremos voltar nesse Premier League."


Rösler disse em setembro que a "ressaca" da última temporada havia contribuído para seu início moderado na campanha.nesta temporada. Porém, apenas 3 vitórias em 17 jogos deixaram a situação bem complicada. Mas para entender a crise que o Wigan vive é preciso, primeiro, entender as ações do clube na última janela de transferências.

O Wigan na temporada passada era um time que dependia muito de seu meio campo, e algumas vezes jogava até sem centroavante. Porém, Rösler perdeu duas peças chave para seu esquema: Jordí Gomez foi vendido ao Sunderland, e James McArthur foi pro Crystal Palace. Além disso, Chris McCann e Ben Watson, líderes do time, ainda estão lesionados com gravidade, o que complicou bastante a espinha dorsal para esta temporada. Jogadores como Kvist, Tavernier, Forshaw, e principalmente o centroavante Oriol Riera ainda não se encontraram no time.

A demissão de Rösler foi a 11ª em apenas 17 rodadas (!) na Championship (só o Watford trocou 3 vezes). O Wigan pode se aproveitar agora da pausa para as Datas FIFA, e buscar um novo treinador que possa comandar o time já na próxima rodada, daqui a duas semanas. Malky Mackay e Paul Jewell, ex-técnico do clube entre 2001 e 2007, são os favoritos ao cargo.

Home ---------------------- Política de Privacidade ---------------------------------------------------------------------------------------------------- Championship Brasil 2019. Todos os direitos reservados ------- Designed by Edmar Assis