Classificação FINAL

Por Edmar Assis e Danilo Moraes. Tecnologia do Blogger.

Artilharia

Postado por : Jorge Lima 06/03/2019




É difícil encontrar uma torcida que tenha sofrido tanto nos últimos anos como a torcida do Bolton. Um dos clubes mais tradicionais da Inglaterra, com 4 títulos de FA e com status de Premier League por muitos anos, agora agoniza entre rebaixamentos e campanhas ruins. E como era esperado com quem desce de patamar, o dinheiro começa a ficar escasso, e uma má administração pode colocar tudo a perder. E assim o Bolton se vê em mais uma crise e com mais um rebaixamento batendo à porta. Mas como o clube chegou nessa situação caótica?

Dá pra dizer que os problemas começaram (timidamente) na sua última temporada na Premier League. altos investimentos que não fizeram o time avançar culminaram no rebaixamento à championship em 2011-12, pondo fim à um período de 15 anos na principal divisão do futebol Inglês. Com a nova realidade, o então dono Eddie Davies decidiu cortar drasticamente os investimentos no clube. Apesar de tudo,  os Trotters até fizeram bonito e estiveram próximos do "bate e volta". Perderam o sexto lugar pro Leicester no Saldo de gols. Mas a esperança de finalmente chegar á na temporada seguinte, ficou só no pensamento.

A situação piorou bastante em 2015. Com todo o investimento retirado, as dívidas já batiam perto dos £200 milhões, além de problemas com a receita referentes à impostos não pagos. Além disso, o clube entrou em um embargo de transferências por quebrar as regras do Fair Play Financeiro. Sem surpresas e sem um elenco de qualidade, o clube acaba rebaixado para a League One pela primeira vez desde 1993. Apesar do descenso, havia a esperança de dias melhores com a venda do clube para um consórcio liderado pelo ex-jogador Dean Holdsworth. Com as coisas voltando aos eixos, o clube conseguiu o retorno imediato à championship.



2017/18 voltou a ser uma temporada de desafios dentro e fora de campo. Ken Anderson se tornou o novo dono, ao comprar as ações do co-proprietário Dean Holdsworth.  Se por um lado o embargo de transferências tinha acabado, por outro, o Bolton voltou a ter dívidas. Um empréstimo não pago de £5 milhões quase fez o clube entrar em administração, o que custaria 12 pontos, o que faria a permanência na Championship praticamente impossível. Mas o empréstimo acabou sendo pago na data limite, graças ao ex-dono Eddie Davies, que emprestou o dinheiro ao clube 4 dias antes da sua morte. Talvez inspirados pelo gesto, a atuações do time na reta final melhoraram a ponto se evitarem o rebaixamento na última rodada, graças a uma emocionante vitória de virada por 3-2 sobre o Nottingham Forest.

2018-19 seria a temporada para colocar as coisas em ordem. Mas ao invés disso, foi quando a crise se escancarou de vez. Tudo começou na pré-temporada, com um problema, infelizmente, bastante comum aqui no Brasil: salários atrasados. Com isso, os jogadores se reuniram e decidiram fazer greve e não jogar um amistoso contra o St.Mirren. Resultado: o amistoso acabou cancelado. Apesar de todos os problemas, o Bolton começou a temporada querendo mostrar que poderia surpreender. Com 11 pontos nos 5 primeiros jogos, os Trotters mostravam que poderiam lutar pelo acesso. Mas com o tempo, as coisas voltaram à realidade, despencando na tabela até chegar na zona de rebaixamento.

2019 começou e a crise chegou ao ponto crítico. Novamente salários atrasados e dívidas com a receita. além disso, o clube teve que FECHAR o centro de treinamento por falta de comida e bebida. Não bastasse isso, o jogo contra o Millwall, no próximo sábado, esteve sob sério risco de não acontecer. O motivo? Mais dívidas. O clube estava devendo dinheiro aos Stewards e à polícia de Grande Manchester, responsável pelo policiamento no University of Bolton Stadium nos dias de jogos. Mas após um acordo entre as partes, foi anunciado que o jogo acontecerá conforme o planejado.



Com uma sucessão de problemas, seria uma façanha daquelas ver o Bolton em uma posição de segurança, fora da zona de rebaixamento. Mas fica claro que a luta do time não é só contra o rebaixamento, mas pela sobrevivências. Crises assim já foram enfrentadas por outros clubes, como Portsmouth, Blackpool, Charlton e Coventry, pra citar alguns exemplos. E a situação tende a piorar muito antes de melhorar. A luz no fim do túnel? novos donos. Ken Anderson confirmou que um consórcio com base em Londres está em negociações avançadas para comprar o clube e que o negócio deve ser fechado em breve. Embora evitar o rebaixamento pareça cada vez mais improvável, a esperança é que o clube se remonte de fora pra dentro do campo. Nem que pra isso tenha que jogar a League One novamente, o que provavelmente vai acontecer

Home ---------------------- Política de Privacidade ---------------------------------------------------------------------------------------------------- Championship Brasil 2019. Todos os direitos reservados ------- Designed by Edmar Assis