Classificação FINAL

Por Edmar Assis e Danilo Moraes. Tecnologia do Blogger.

Artilharia

Postado por : Edmar Assis 21/05/2019


SEIS DIAS! Na segunda-feira dia 27/05, feriado na Inglaterra (e dia útil por aqui), Aston Villa e Derby County farão a final dos playoffs da temporada 2018/2019 da Championship, e decidirão qual será o terceiro e último time que integrará a Premier League na temporada 2019/20. O duelo tem tudo pra ser quente, pelos belos jogos que ambos proporcionaram nas semifinais, e pelo encontro de ídolos do Chelsea multi-campeão, que estarão em lados opostos. O jogão  em Wembley diante de um esperado público acima das 87.000 pessoas será o divisor de águas para determinar quem terá a oportunidade de jogar na elite e quem irá amargurar mais um ano na Championship, sofrendo por ter chegado tão perto e não ficar com a vaga. Começando nossa série de especiais na contagem regressiva para a final, hoje falamos mais sobre tudo que envolve esse grande duelo, os ENORMES ganhos financeiros pro vencedor e uma moral elevadíssima.

O campeonato conta com 46 rodadas, e, como todo o campeonato de pontos corridos, há um campeão (Norwich) e, no caso, o vice-campeão (Sheffield United), que conseguem uma vaga direto na Premier League. Além dessas rodadas, a Championship tem seus play-offs, a disputa entre o 3º, 4ª, 5º e 6º colocados na temporada. Então por que os play-offs são o momento mais importante de toda a temporada, sendo que o verdadeiro vencedor já está definido? Simplesmente pela questão financeira e de status no futebol inglês.

O chinês Tony Xia assumiu o controle do Aston Villa em Junho de 2016 com grandes planos: em cinco anos, queria o clube fosse mais conhecido no mundo do que Barcelona e Real Madrid

Juntamente com o desejado e sonhado acesso, a equipe vencedora receberá uma exorbitante quantia de dinheiro, fazendo com que a taça de vencedor dos play-offs não passe de uma mera formalidade. Afinal, o valor aproximado de 130 milhões de libras (R$520 milhões) é para fazer qualquer um focar primeiramente no dinheiro antes de mais nada. Ainda mais quando esse valor pode aumentar pra 230 milhões de libras se o clube em questão permanecer na elite por mais uma temporada, e por causa do parachute payment, que é uma espécie de valores de "pára-quedas" que a Premier League paga durante 3 temporadas aos recém-rebaixados, o valor pode chegar a inacreditáveis 290 MILHÕES DE LIBRAS.  Esse é o futebol moderno que presenciamos.

Com a renovação da Premier League com a Sky Sports em fevereiro de 2015 por um valor acima de 5 bilhões de libras (algo em torno de R$22 bilhões, e que já subiu nos últimos 4 anos), todas as cifras nas premiações envolvendo os clubes ingleses subiram consideravelmente, e na Championship a coisa não é diferente. A empresa Deloitte, uma das mais importantes do mundo dos negócios, descreve que vencer a final dos playoffs equivale ao "maior prêmio financeiro no mundo do futebol". Não é à toa que há um acordo tradicional e duradouro de que o time perdedor da final leva o dinheiro da renda dele e do adversário (que não é pouco).

Mel Morris (de óculos), é o dono e presidente do Derby. Segundo o Daily Mail, Morris colocará o clube à venda se não conquistar o acesso

É evidente que a soma total provém do prêmio pela classificação, mas também pelos direitos de transmissão neste mata-mata na reta final. E também é obvio que o time que conseguir colocar a mão nesse valor estará mais do que apto a investir em reforços e dar uma renovada na infraestrutura de suas instalações. E, considerando o cenário atual, contratar nomes de relativo peso deveria estar no topo da lista de prioridades dos mandatários de ambos os clubes. Presenciamos nos últimos anos as dificuldades enfrentadas pelos "novatos" na primeira divisão, mas também foi de extremo orgulho ver o Wolverhampton, na primeira temporada na elite após o acesso, conquistar uma vaga em competição europeia.

Há outra questão em jogo, e essa é importantíssima. em 2016, a EFL implantou regras (complexas) referentes a Rentabilidade e Sustentabilidade que, em suma, não permitem prejuízos apresentados no balanço financeiro dos clubes acima de £8 milhões de libras durante 3 temporadas seguidas. Essas regras passaram meio despercebidas até o meio dessa temporada, quando o Birmingham teve 9 pontos deduzidos da tabela por violar exatamente essas regras. A punição deixou quase todas as equipes em pânico, inclusive as duas que farão a final dos playoffs. Logo a final, além de decidir quem sobe para a Premier League, também vai definir quem provavelmente terá pesadelos com as regras de Rentabilidade e Sustentabilidade.


Aston Villa e Derby vem registrando prejuízos seguidos, um dos fatores de punição da regra. O Derby se livrou de problemas maiores ao, na última temporada, fazer uma "gambiarra" ao vender o estádio Pride Park ao dono do clube e depois alugá-lo de volta. Aston Villa e também o Sheffield Wednesday devem usar do mesmo artifício na próxima temporada (se o primeiro não conquistar o acesso). Quem conquistar o acesso, obviamente, não terá mais problemas imediatos em relação a isso, já que os lucros com direitos de TV são gigantescos. Porém, principalmente para o Aston Villa, se o acesso não vier a derrota será o início do inferno, SE a EFL impor suas regras para todos.

A vitória na final dos playoffs também dá moral pro vencedor, pois é um jogo televisionado mundialmente num estádio lendário e com certeza lotado. Tanto Villa como Derby tem elementos de persuasão para recrutar novos jogadores, o que será fundamental, já que um dos detalhes da campanha de ambos é a quantidade de jogadores emprestados que os clubes utilizam. O limite em uma partida entre os titulares é de 5, e quase sempre Villa e Derby ficam perto desse limite, com Alex Tuanzebe, Tyrone Mings e Tammy Abraham titulares absolutos pelo Villa, e Fikayo Tomori, Mason Mount e Harry Wilson fundamentais no Derby.


Como já citado anteriormente, este é o momento em que os clubes que sobem de divisão tem a chance de investir tanto quanto equipes mais fracas, assim como a oportunidade de se manter na Premier League. A diretoria que ter os 130 milhões precisará saber onde e como gastar. Se com um planejamento de menos recursos conseguiram chegar tão longe, com um incentivo financeiro como esse é possível sonhar com mais.

A final está chegando! Não deixe de acompanhar toda a preparação, o pré-jogo e o tempo real do dia mais importante da temporada com a gente! Siga-nos pelo Twitter e curta nossas páginas no Facebook e no Instagram!

Home ---------------------- Política de Privacidade ---------------------------------------------------------------------------------------------------- Championship Brasil 2019. Todos os direitos reservados ------- Designed by Edmar Assis