Por Edmar Assis e Danilo Moraes. Tecnologia do Blogger.

Classificação

Artilharia

Postado por : Jorge Lima 24/07/2019

   

Nome: Luton Town Football Club
Apelido: The Hatters
Estádio: Kenilworth Road
Presidente: David Wilkinson
Técnico: Graeme Jones
Última temporada: 1º (League One)


CHEGAM: Martin Cranie (Sheffield Utd., Free); Brendan Galloway (Everton, Free); Ryan Tunnicliffe (Millwall, Free); Callum McManaman (Wigan, Free); Simon Sluga (HNK Rijeka, £1,70 milhões); 

SAEM: Alan McCormack (Northampton Town, Free); Luke Gambin (Colchester Utd., Free); James Justin (Leicester, valor não revelado); Jack James, Aaron Jarvis, Jack Senior (dispensados); Jake Stacey (Bournemouth, £4 milhões); Arthur Read (Brentford B, Free)

A chegada do Luton Town até a Championship é o que podemos chamar de conto de fadas. Principalmente se considerarmos que o clube passou pela pior crise da sua existência em meados dos anos 2000, quando acabou sofrendo três rebaixamentos seguidos, indo parar na non-league. Após anos de restruturação financeira e tentando voltar aos trilhos, o time voltou. Na temporada retrasada, o time conseguiu o acesso à League One, onde conseguiu ter um desempenho muito acima das expectativas.

Mesmo pra League One, pode se dizer que o orçamento dos Hatters era pra lá de modesto. Tanto que a opinião geral era que o time brigaria pra não cair, com projeção para o meio da tabela. E tudo indicava que essa seria a vida do time na terceira divisão.  Foram duas derrotas e um empate nos primeiros 3 jogos. Mas em outubro, começou a impensável arrancada. do dia 20, quando venceu o Walsall, até o dia 13 de abril, quando perdeu pro Charlton, os Hatters conseguiram 20 vitórias e 8 empates. Mesmo perdendo o técnico Nathan Jones pro Stoke em janeiro, o time manteve a pegada e, apesar dos sustos, conseguiu um improvável título da League One e o segundo acesso seguido, com a volta à championship após 12 anos.

A nova temporada na Championship promete ser desafiadora, já que tem o menor orçamento entre os 24 times da competição. Pra se ter uma idéia, o Luton quebrou o seu recorde de transferências ao trazer o goleiro Simon Sluga, por £1,7M. Um valor irrisório para outros participantes da Championship. Mas sem fazer loucuras, o clube aposta no mercado de "free Agents" e vai se reforçando com jogadores com experiência na championship. Martin Cranie chega do promovido Sheffield United, Callum McManaman assinou após deixar o Wigan e Ryan Tunnicliffe vem do Millwall.


Dos que saíram, sem dúvida os mais sentidos foram os laterais. James Justin, que foi pro Leicester, e Jake Stacey, que rumou ao Bournemouth. Jogadores fundamentais pro estilo de jogo do time nos últimos dois anos. Porém, foram vendas inevitáveis, principalmente considerando um clube com orçamento tão modesto como o Luton. Justin acaba sendo uma saída mais sentida, já que o clube ainda não arrumou um lateral direito e até lá, deve improvisar Martin Cranie na posição

O orçamento modesto e a inexperiência farão dessa uma temporada muito desafiadora pro Luton Town. O elenco parece bastante fraco para encarar a temporada e não há uma grande expectativa de reforços que mudem o time de patamar. O objetivo é claro: sobreviver na championship. A expectativa é que o time realmente lute contra o rebaixamento. Certamente os Hatters começarão a temporada como um dos favoritos a cair. Porém, não custa lembrar que o Rotherham em 2015-16 e o Burton em 2016-17 eram fracos favoritos ao rebaixamento e conseguiram se salvar. E quem acompanha a Championship há algum tempo, sabe bem que tudo pode acontecer

Provável time (4-3-1-2) Sluga; Cranie, Pearson, Jones, Galloway; Berry, Shinnie, Moncur; McManaman; Lee, Collins

Previsão Championship Brasil: Luta contra o rebaixamento


Siga-nos em nossas redes sociais para ficar por dentro de todas as novidades da próxima temporada!

Home ---------------------- Política de Privacidade ---------------------------------------------------------------------------------------------------- Championship Brasil 2019. Todos os direitos reservados ------- Designed by Edmar Assis